Mitos e verdades sobre bipolaridade

Um dia você acorda, pula da cama cheio de energia, se olha no espelho e pensa: "Como estou bem!". No outro, você acorda, mas se sente sem ânimo, sem energia e com a sensação que o dia será um peso.

Todas as pessoas já sentiram isso alguma vez na vida. O ser humano tem essa variação de humor, que é normal. O problema começa quando essa mudança gera importantes prejuízos para si e para os outros. É aí que a pessoa deve se preocupar com o transtorno bipolar, que afeta cerca de 8% da população, segundo a Associação Brasileira de Transtorno Bipolar (ABTB). Por afetar tantas pessoas e estar cada vez mais presente em nossas vidas, Dolce foi saber mais do assunto e conversou com o psiquiatra Walker Cunha, que deu detalhes de como entender melhor essa doença. Leia e saiba mais.
 

• • • • • • • • • • • • • • • • • • 


Todos temos uma predisposição natural a sermos otimistas, bem-humorados, afetivos e generosos em alguns dias. Em outros, nos sentimos impacientes, irritáveis, pessimistas e com uma estranha sensação de insatisfação. Essa variação de humor é natural e não caracteriza isoladamente a bipolaridade. Existe uma "química cerebral" envolvida nisso.

Essa variação de humor é um fenômeno natural que pode ser influenciado por inúmeros aspectos. A grande questão que envolve o "espectro bipolar" é que algumas pessoas têm uma variação de humor que gera importantes prejuízos para si e para os outros. Falamos em "espectro" porque há pessoas com instabilidades mais brandas (com menos prejuízos), enquanto outras têm apresentações mais graves – nas quais o paciente perde completamente sua autocrítica e tem, muitas vezes, comportamentos inadequados.

Há casos em que esse transtorno aparece na infância e, por não ser precocemente diagnosticado e tratado, gera um impacto negativo na vida dessas pessoas. O fato é que, por trás de um comportamento eufórico, impulsivo, suicida, agressivo, hipersexualizado, depressivo ou inconveniente, pode existir algo maior e isso tudo só pode ser tratado de forma eficaz quando o terapeuta tem conhecimento amplo e atualizado para manejar esses quadros.

 

Psiquiatra
Dr. Walker Cunha CRM 128720

Unidade Portal do Morumbi
Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 588
Tel.: 3743-3814 – www.drwalker.com.br

 

 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Cadastre-se

 

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Guia do bairro