Carpete, laminado ou madeira?

Quando reformamos a casa, contamos com uma infinidade de materiais nas prateleiras e é ali que surgem as maiores dúvidas, mesmo se a obra for pequena. Com o piso, claro, não é diferente.

Três opções bastante utilizadas ultimamente, o carpete de madeira, o piso laminado e o piso de madeira levam materiais diferentes em suas composições e atendem a todos os gostos e bolsos.

Para saber as principais diferenças entre eles e o que levar em consideração no momento da compra, a arquiteta Solange Guerra explica de forma simples os prós e contras de cada um.


Piso laminado: é um piso sintético com padrões que  imitam madeira de verdade. É fabricado sobre uma chapa e recebe uma lâmina de papel decorativo que simula ‘fotograficamente’ os veios e tons da madeira. Sua instalação é rápida e com método flutuante (solto) com encaixes de ‘macho e fêmea’. O piso laminado é similar ao carpete de madeira (o sistema de aplicação e a base são bem parecidos). A diferença está no revestimento final que cada um tem e a resistência do produto. No carpete de madeira o acabamento final no material é uma folha de madeira, e o laminado é revestido por um melamínico (ou fenólico). Esse revestimento é bem conhecido no Brasil pelo nome de Fórmica.
– Prós: resistentes a aranhões, água e ao apoio dos móveis, rápida instalação, baixo custo, fácil limpeza diária e não requer manutenções.
– Contra: uma desvantagem do laminado é o barulho que transmite ao caminhar.
– Preço médio por m²: R$ 70 a R$ 120, instalado.

Carpete de madeira: o acabamento final desta opção é uma folha de madeira natural, bem fina, que é colada e prensada a uma base de madeira processada.
– Prós: rápida instalação e custo baixo como o laminado.
– Contras: baixa durabilidade em relação aos outros pisos. Eles também não podem ser raspados devido à fina espessura da lâmina de madeira.

– Preço médio por m²: de R$ 50 à R$ 90, instalado.

 
Piso de Madeira: é um material nobre e sua composição, refere-se à madeira maciça. Existem várias espécies de pisos de madeira, como cumaru, peroba, ipê, amêndola, tauari, entre outros (há diferenças em relação a resistência e a dureza dessas espécies).

– Prós: alta resistência ao tempo, possibilidade de raspagens que o deixam com cara de novo mesmo após anos de uso, conforto térmico, agradável sensação de aconchego ao usuário, dentre outras.
– Contras: alto custo, tempo de aplicação (que pode ser muito inconveniente em obras) e manutenções de calafetação e raspagem (com o tempo de uso se faz necessário).

– Preço médio por m²: R$ 220 a R$ 330, instalado.

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Cadastre-se

 

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Guia do bairro