A água na arquitetura

Todas as “massas” da construção desde o adobe até o concreto têm na água um elemento essencial. Mas vamos falar das aplicações mais explícitas desse material que, ultimamente, anda mais raro que ouro!

Água



ÁGUA
 
• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 

63% do corpo humano é feito dela.
 
71% da superfície da terra é coberta por ela.
 
• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 

Água


Ela é fundamental na higiene tanto da construção quanto de seu usuário, mas onde ela é realmente a estrela é na parte de climatização.  Com certeza você já viu uma cobertura de vidro com água corrente sobre ela.  Lindo, né? Mas não é só bonito não: a água resfria o material da cobertura e ainda faz ”sombra” na área coberta! Com isso você consegue ter uma temperatura mais baixa sob a cobertura do que se não houvesse a água.  
 
Além disso, tanto a visão quanto o barulho constante da água são relaxantes. Se você quiser trazer calma para certo ambiente, usar uma fonte (mesmo que seja pequena) é sempre uma opção vencedora. Cortinas de água, que na verdade são uma variação das fontes, podem ser usadas sobre letreiros ou mesmo como divisória de ambientes.  Se acrescentarmos uma iluminação competente teremos um verdadeiro show!
Aliás, espelhos d’água são mais um recurso que, por trazerem umidade ao ar, ajudam a controlar a temperatura e, aliados à iluminação, criam uma paisagem mágica.
• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 

Água

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 
 
Piscinas, entretanto, são o elemento arquitetônico de maior impacto.  
Os principais truques para fazer da piscina um grande acontecimento são: 
 
   Borda infinita    
Quando a água transborda em uma ou mais laterais, é coletada em uma “calha” e rebombeada para dentro da piscina.
 
   Lateral ou fundo de vidro    
Fica fantástico se você tem uma sala ao lado ou em cima da piscina! A resistência necessária para o vidro vai depender da sua área e do volume de água.
 
    Parte da piscina dentro de casa   
Em lugares frios pode-se criar uma divisão invisível entre a água interna e externa e aquecer a parte interna, assim temos o efeito de uma piscina única e o funcionamento de duas partes individualmente.

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 

E por último, mas importantíssimo: Reciclagem (com “R” maiúsculo!). Uma excelente forma de reciclar a água é coletar e armazenar a água de chuva em tanques subterrâneos. Para você ter uma ideia, 10 minutos de chuva forte acumulam 20 mil litros de água!  Essa água pode ser usada para lavar calçadas, garagens, pátios e irrigar jardins.  Se for bombeada para uma caixa elevada, a água pode passar por um filtro simples e ser usada para a descaraga dos vasos sanitários.  Essas instalações não são caras em comparação ao custo total de uma construção e se, como dizem por aí, o custo da água tratada disparar, não só o planeta vai agradecer pela reciclagem, mas seu bolso também.                                                                                           

 
 
 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Cadastre-se

 

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Guia do bairro