Cidadão do Morumbi

Antes tarde do que nunca

A música tem uma importância muito grande na minha vida e o instrumento dos meus sonhos sempre foi o saxofone.

Os meus saxofonistas preferidos são o brasileiro Leo Gandelman e o norte-americano Gerry Mulligan. Mas, a música que me despertou a paixão pelo instrumento é do Vangelis, e se chama Love Theme, da trilha sonora do fi lme Blade Runner, um épico dos anos 80. Desde adolescente eu queria aprender a tocar, mas foi somente no meu aniversário de 40 anos que esse sonho se realizou. Minha esposa me deu de presente um sax tenor e me matriculou numa escola de música. Já o piano surgiu por acaso dois anos depois, quando eu coloquei aparelho nos dentes e tive que interromper as aulas de sax, já que a embocadura poderia atrapalhar o tratamento. Como faltavam uns três meses para terminar minha anualidade na escola de música, para não perder o que já havia sido pago, comecei aulas de piano. Amor à segunda vista. Logo em seguida, comprei um piano elétrico que reproduz com alta fi delidade o som de um piano acústico, com a intensidade e o decaimento natural das notas tocadas. E com todas as vantagens da tecnologia, como por exemplo, não precisar afi nar as cordas. Também é possível gravar as músicas que estou estudando para treinar por cima delas. Ou mesmo compor arranjos e inseri-los na música. Mas principalmente, poder tocar a qualquer hora do dia ou da noite, com fones de ouvido. E isso, quem agradecem são os vizinhos, já que com o saxofone estudo sem incomodá-los, apenas no meu quarto, de janelas fechadas e dentro do closet. Mas no verão, trancado no closet, não dá. Aliás, má notícia: meu tratamento ortodôntico terminou e já vou retomar minhas aulas de saxofone!

Eduardo Camarinha é empresário e morador do Morumbi.

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja também

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Últimas Lidas Sobre Cidadão do Morumbi