Cidadão do Morumbi

De mãe para mãe

Ser mãe é como falam muitas vezes, “padecer no Paraíso”. Mas só quem é mãe conhece o amor mais puro e profundo. Elas convivem com alegrias e frustações nessa missão de criar, ensinar e educar um ser humano para enfrentar o mundo e a vida.

Com esta ideia nasceu essa matéria especial, feita com mães reais do bairro que dividem com a gente superações, aprendizados e alegrias, de mãe para mãe. Essa é a homenagem da Dolce para todas as mamães do bairro.

 

 

Flavia Sousa KronflyFlavia Sousa Kronfly 42 anos
Médica ginecologista e Obstetra
Filhos: Vinícius (14 anos), Artur (12 anos) e
Maria Clara (6 anos)
Foi mãe aos 28, 30 e 36 anos

 

Uma superação
Minha maior preocupação como mãe é quanto à educação e formação de meus filhos. Formação da pessoa, do caráter. Que desafio! Aliada a esta linda missão, abracei também a medicina, profissão incrível que amo e exerço com o melhor do meu conhecimento e da minha responsabilidade. Trago vidinhas novas ao mundo, participo da alegria imensa deste momento com inúmeros casais. E o meu trabalho não tem hora. Finais de semana, feriados, férias... Lá estou eu para mais um nascimento. Quantas férias interrompidas por um "chorinho" novo a caminho... Quantos pratos embrulhados no restaurante antes mesmo de podermos saboreá-los porque uma urgência se tornou prioridade naquele momento. Meu esposo e meus filhos são supercompreensivos, já entenderam que assim deve ser...
Então, como conciliar três filhos, marido, cachorro, e este ritmo de vida? Ufa... Não há uma fórmula mágica, mas tenho para mim que se colocamos qualidade em tudo que fazemos, o resultado supera nossas expectativas. Taí... Minha superação como mãe, profissional, esposa e dona de casa.

Um aprendizado
Não existe perfeição! Querer tirar nota "10" em todos os aspectos da vida é assinarmos nosso atestado de loucura. Hoje, mais madura e equilibrada, aceito tirar "7,5". (Risos).

Uma alegria
Ver meus três filhos crescendo saudáveis, inteligentes, e do bem! Educar não é tarefa fácil, e é muito gratificante perceber que estamos no caminho certo.  
Também me traz muita alegria e satisfação perceber que meu pequeno consultório idealizado com tanto carinho em 2000, 15 anos depois se transformou na Clinica Vie!, meu sonho materializado. E não tenho como não prestar minha homenagem ao Fernando, meu esposo e companheiro, grande administrador que conduziu com maestria a nossa Clínica para ser o que ela é hoje e se mantém à frente dela, trilhando comigo o nosso projeto profissional e familiar.

 

 


 

 

Renata YamasakiRenata Yamasaki  42 anos
Psicóloga e Psicopedagoga
Filhos: Maria Luiza (12 anos) e Rodrigo (8 anos)
Foi mãe aos 29 e 35 anos

 

Um aprendizado
A maternidade trouxe mudanças impactantes na minha vida, uma delas foi a oportunidade significativa de crescimento e realização pessoal, além de uma série de desafios na aquisição de novas e importantes competências para tornar-me uma boa mãe, o suficiente.

Uma Superação
A principal tarefa como mãe é “cuidar” dos filhos, atendendo as suas necessidades físicas e emocionais, assim como a de prepará-los para se inserirem nos vários contextos sociais. Por algum tempo eu abri mão das minhas vontades, do meu querer, e passei a me doar, a gastar meu tempo com eles, para realizar a vontade deles, sem culpa e sem cobranças. Isto foi libertador!

Uma alegria
Minha vida mudou completamente, hoje eu e meu marido construímos uma família, temos motivos para estarmos juntos, pois temos dois filhos maravilhosos que amamos, que compartilham alegrias, tristezas, incertezas e medos , que nos fazem rir e chorar, que nos ensinam a cada dia. Somos presentes, e temos como objetivo orientá-los na vida, não sendo pais autoritários mas dando-lhes autonomia e liberdade conforme vão adquirindo maturidade para tais responsabilidades.

 

 


 

 

Karina DelgadoKarina Delgado André Falco 32 anos
Fonoaudióloga
Filha: Stella André Falco (2 anos); foi mãe aos 30 anos

 

Uma superação
Acho que o maior receio que tinha era não dar conta de tudo que a maternidade me traria de novo! Na correria do dia-a-dia, temos várias responsabilidades em casa, no trabalho... Mas acredito ter conseguido assumir esse novo papel: ser mãe! No meio dessa rotina, ter o tempo para cuidar de uma pessoa totalmente dependente no começo, com os cuidados, atenção e carinho que ela merece e conseguir fazer tudo isso!

Um aprendizado
Conhecer o amor de uma forma realmente incondicional! Uma vez me disseram que os filhos nascem do coração... E hoje sei disso!

Uma alegria
Ter a Stella é uma alegria! Ver seu sorriso, receber seus beijos e carinhos, viver cada momento do desenvolvimento dela, suas conquistas. Acho que ter um filho é passar uma sequência de momentos felizes. Quando ela falou mamãe pela primeira vez. O jeitinho que ela olha passando todo o amor e o quanto ela confia em mim, o sorrisinho sapeca quando sabe que está fazendo alguma arte... Participar das descobertas que ela vai fazendo ao longo da vida, quando ela me puxa pela mão, ansiosa para mostrar algo que achou interessante... Não tem como explicar como é bom quando depois de um dia mais cansativo, chego para buscá-la na escola e ela sai correndo toda alegre, falando mamãe e vem me dar um beijo e um abraço apertado!

 


 

 

Lorena Loureiro

Lorena Loreiro 34 anos
Dentista
Filha: Gabriela Loreiro Arias (9 anos); foi mãe aos 25 anos

 

Uma superação
Passar uma educação dentro dos valores que acredito ser certos.

Um aprendizado
Amar incondicionalmente.

Uma alegria
O companheirismo da minha filha.

 

 

 


 

 

Vanessa Fiore

 

Vanessa Fiore Ayres 37 anos
Psicóloga
Filhos: Lis (7 anos) e Luca (5 anos); foi mãe aos 29 e 31 anos

 

Uma superação
Fazer a escolha de não ter uma babá, com um bebê de 1 ano e 9 meses e um recém-nascido, e ainda não deixar o trabalho. Quando eu falava as pessoas consideravam uma insanidade.

Um aprendizado
Não é possível ter controle sobre tudo, e que por mais que você ensine, a criança só irá cumprimentar a todos em uma festa a hora que estiver pronta e tiver vontade. Portanto, só nos resta ter paciência...

Uma alegria
Ver as carinhas amassadas acordando todos os dias...

 


 

 

 

Daniela AlvesDaniela Alves da Cruz Gouveia  43 anos
Ginecologista e Obstetra
Filhos: Pedro Henrique (10 anos) e Maria Isabel (7 anos); foi mãe aos 32 e 35 anos

 

Uma superação
A maternidade em si é uma enorme superação, desde o começo. Iniciando com os enjoos, dores nas costas, aumento de peso, desconfortos, e depois vem o parto e a amamentação, que são momentos lindos, mas em alguns casos difíceis. E esse é só o começo, pois ao nos tornarmos mãe, abdicamos de muitas coisas na nossa vida pessoal, para nos dedicar aos filhos. Mas não há nada melhor na vida do que ser mãe, e todas estas fases poderiam acontecer mil vezes, que mil vezes eu seria mãe dos meus filhos.

Um aprendizado
Estar com meus filhos tem sido, cada dia mais, o maior aprendizado da minha vida. A todo instante eles me ensinam coisas que somente como mãe eu poderia aprender. E como obstetra, eu tenho visto muitos casos de mulheres que com a maternidade se tornaram pessoas melhores.

Uma alegria
Ver que todo o enorme esforço que eu faço em educar meus filhos está cada vez mais aparecendo e dando seus primeiros frutos. Isso é uma das coisas em que eu mais me orgulho, por estar ajudando a formar pessoas de bem, capazes de escolherem o caminho para a felicidade.

 

 


 

 

Sandra Frangioni LorenzoSandra Frangioni Lorenzo 53 anos
Empresária
Filhos: Felipe Frangioni Lorenzo (23 anos) Camila Frangioni Lorenzo (20 anos)
Foi mãe aos 30 e 33 anos

 

Uma superação
Deixar as crianças em casa quando pequenos para ir trabalhar.

Um aprendizado
Se preocupar com os filhos, mas sem interferir na liberdade e escolhas deles.

Uma alegria
Uma alegria é muito pouco entre tantas, mas a mais recente foi quando eles entraram nas faculdades que escolheram.

 

 


 

 

Cleire MolinariCleire Molinari Bosio 57 anos
Psicóloga – Orientadora Profissional
Filhos: Marcel Molinari Bosio (29 anos) e Vivian Andrea Molinari Bosio (33 anos)
Foi mãe aos 29 e 33 anos

 

Uma superação
Eu entendo a maternidade como uma missão para toda a vida. Exige muita dedicação, responsabilidade, acolhimento, carinho, amor, limites. Creio que a minha maior superação está relacionada aos meus próprios medos e incertezas em relação ao papel de mãe, que tentei aprimorá-lo nas demandas do dia a dia. Defendo o diálogo verdadeiro, a valorização das suas capacidades e interesses pessoais/profissionais e o amparo em seus projetos de vida.

Um aprendizado
Tive o privilégio de aprender com os meus filhos o verdadeiro significado do amor incondicional. Amor este testado frequentemente diante dos conflitos, das exigências diárias, dos limites questionados. Enfim, nos constituímos juntos numa grande troca de experiências tendo como princípios básicos, afeto e respeito.

Uma Alegria
Os momentos felizes foram e são vividos intensamente. Mas a minha maior satisfação e alegria é reconhecer no Marcel e na Vivian seres humanos com valores éticos exemplares. Eles sabem se posicionar e intervir sempre que necessário em prol do bem comum, da justiça social, no respeito as diferenças. Sou uma mãe eternamente grata por ter gerado e participado na construção de seres humanos que fazem a diferença para um mundo melhor! Obrigada amados filhos!

 


 

 

Juliana GomesJuliana Gomes Motta Piestun 42 anos
Empresária
Filho: Gael 7 meses; foi mãe aos 41 anos

 

Uma superação
A minha maior superação foi ter o Gael. Comecei a tentar engravidar tarde, aos 38 anos, e tive dois abortos. Na gestação do Gael minha bolsa se rompeu quando estava com 6 meses e foi uma luta. Fiquei um mês internada e o Gael nasceu de 7 meses e ainda ficou 35 dias na UTI. Foi tudo muito difícil. Era uma enorme dor ir embora pra casa sem ele durante todo esse tempo.

Um aprendizado
Que vale a pena acreditar no nosso instinto. Mesmo diante de todas as dificuldades eu tinha certeza que seria mãe e nunca passou pela minha cabeça desistir.

Uma alegria
Quando entro no quarto dele de manhã e ele me abre um enorme sorriso quando me vê. Ainda choro quase todos os dias de felicidade quando vejo aquele sorriso. Sempre ouvi falar da grandiosidade do amor de mãe, mas só mesmo sendo mãe pra entender o que é esse amor. É a coisa mais maravilhosa que já senti na vida!

 


 

 

 

Nice MoreiraNice Moreira 54 anos
Empresária
Filho: Gustavo Moreira Zaraya 17 anos

 

Uma superação
Criar meu filho sem o pai, pois ele faleceu.

Um aprendizado
O quanto podemos aprender com os filhos.

Uma alegria
Ver meu filho integrado à faculdade, aos 17 anos.

 

 

 


 

 

 

 

 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja também

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi