Palavras que fortalecem o amor

O verdadeiro amor só existe quando legitimado pelo casal e não apenas por um dos parceiros. Se não for assim, um dos dois estará impondo sua presença e o outro simplesmente tolerando sua companhia.
Nestes casos, é certo que o egocentrismo de um está presente, a ponto de não perceber os sentimentos de quem está ao seu lado.
Não se inspira amor por imposição. Pode-se até simular uma relação “harmoniosa” por muitos anos e se criar um hábito de companhia, mas isso, como todo mundo sabe, não é a mesma coisa que amor.
No amor, um parceiro conquista e cativa o outro, não apenas pela beleza, charme, bens e fama, mas também pelo seu comportamento e suas atitudes diariamente.
Muitas insatisfações, conflitos e estresses na relação amorosa são ocasionados por um inadequado e insatisfatório relacionamento, pelas mais variadas razões. Uma delas: todo ser humano precisa e gosta de se sentir amado, respeitado, reconhecido e ouvido. No entanto, há fortes indícios de que isso não está acontecendo entre muitos casais. Neste sentido, algumas palavras e expressões simples, mas poderosas – lembro-me especialmente de cinco – parecem ter sido esquecidas por muitos parceiros.
“Obrigado” é uma delas. Não é porque um parceiro já convive há anos com outro que não merece um agradecimento após uma ajuda ou um ato de cuidado. 
“Desculpe” é outra. Afinal, parceiros erram, como todo mundo. E se esse erro gerou algum desconforto ou mágoa no outro, é preciso ser explicitamente admitido para que o atingido perceba que está sendo respeitado. Pedir desculpas é a chamada humildade amorosa.
“Por favor” é fundamental. É uma gentileza que não pode ser dispensada por mais intimidade que desfrute o casal. Aliás, muitos parceiros confundem intimidade com falta de respeito e consideração.
E, finalmente, “Parabéns!” talvez seja uma das mais necessárias diante de uma ação de sucesso ou de qualquer bom resultado obtido pelo outro, seja na educação dos filhos (quando for o caso), seja na administração da casa, seja numa ajuda eficiente ao outro. Esta palavra expressa reconhecimento, e isso é estimulante para a relação.
A quinta palavra – na verdade uma expressão – é simplesmente mágica e indispensável: “Eu te amo!”. Não necessita de razões para justificar seu uso constante. Não tem contraindicações e pode ser adotada todo dia, a todo momento, quantas vezes você quiser. Os “efeitos colaterais” costumam ser muito recompensadores...
Claro que apenas tais palavras e expressões não são suficientes para criar o amor entre duas pessoas, mas, com certeza, funcionam eficazmente como ótimo adubo para garantir o crescimento saudável de um amor que já começou a florir e pretende ter vida longa.
Simples assim.                                                 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi