Projeto-piloto Detecta: uma grande conquista para a segurança em nosso bairro

Tarja 00 Rosa Richter Caros leitores,

Para que entendam como desenvolvemos os projetos no Morumbi, contarei um pouquinho da nossa história.

Há 17 anos consecutivos a Associação Panamby acompanha o desenvolvimento e crescimento do Morumbi, Panamby e arredores em diversas áreas: social, segurança, educação, saúde, ambiental, infraestrutura, etc.

A Associação Cultural e de Cidadania do Panamby (ACCP) é uma entidade sem fins lucrativos, sua diretoria trabalha voluntariamente e ainda assim implantou projetos voltados à segurança local (com o Conseg Portal do Morumbi conquistou, junto ao Governo do Estado de São Paulo, a 1ª CIA da Polícia Militar, hoje instalada na Rua Antônio da Costa Barbosa), às áreas social, de educação e viária, desenvolvendo canais de comunicação com os órgãos públicos.

Quando chegamos nas questões viárias, vimos que nossa segurança depende de vários itens e, elencando prioridades, conseguimos colocar no Plano Diretor do município, em 2002, a proposta de mais uma ponte interligando os dois lados da marginal Pinheiros visando à mobilidade urbana, além da Via Perimetral (hoje Av. Hebe Camargo, para a qual, inclusive, doamos o Projeto Básico). Tais projetos demoraram mais de uma década para saírem do papel.

Com o passar do tempo, a Vila Andrade chegou a ser o bairro que mais cresceu na cidade de São Paulo, alcançando o primeiro lugar com impressionantes 73,2%, passando de 73.293 habitantes em 2000 para 127.015 em 2010. Tal crescimento exauriu a capacidade de escoamento de diversas vias do bairro, entre elas a Avenida Dona Helena Pereira de Moraes, que passou a sofrer congestionamentos diários cada vez mais intensos e duradouros.

O projeto de prolongamento da Av. Chucri Zaidan proposto pela prefeitura incluía uma nova ponte, cujo projeto era totalmente diferente daquele proposto pela Associação Panamby inicialmente. Seu estudo técnico não levou em conta nenhuma análise de tráfego na margem esquerda do rio Pinheiros. Na audiência pública, seu traçado foi veementemente contestado pelas inúmeras associações presentes, nos dois lados da Marginal Pinheiros.

Também foi rejeitado pela própria CET, que reconheceu a incapacidade da Av. Dona Helena de Moraes em comportar o fluxo de uma nova ponte, pois a SEHAB já havia dado a licença para a construção de dois condomínios, que impossibilitariam as importantes adaptações de ambos os lados da via para receber tamanho fluxo viário.

Com o aumento populacional desordenado e em descompasso com as necessidades viárias, e de infraestrutura, vieram mais episódios de violência, e a insegurança dos moradores aumentou. Algo tinha de ser feito.

Foi em uma reunião com o Secretário de Segurança Pública, Dr. Alexandre de Moraes, que veio o convite de desenvolvermos em parceria o Projeto-Piloto do Detecta, apresentado a seguir:

 

DETECTA: PROJETO-PILOTO

PANAMBY/MORUMBI - 16° BATALHÃO PM/PC

O Detecta é um sistema inteligente de monitoramento de crimes, implantado em São Paulo pelo Governo do Estado. O sistema inteligente integra bancos de dados e câmeras de diferentes locais para monitorar áreas, veículos e suspeitos, auxiliando tanto no patrulhamento quanto na investigação, no planejamento de combate a crimes e na identificação dos padrões de delitos da localidade. O Detecta é o mesmo sistema utilizado pela polícia de Nova Iorque há 7 anos, e foi desenvolvido pela Microsoft em parceria com a polícia da cidade.

Com o Detecta, serão emitidos alarmes automáticos para auxiliar o trabalho policial, o que permite que PMs e policiais civis recebam informações de inteligência sem que seja necessário operar o sistema a todo momento. São informações que já existem e estão à disposição, mas que o sistema inteligente de monitoramento apresentará de forma automática e rápida para diminuir o tempo de resposta das polícias. Ao cruzar informações de diversos bancos de dados e imagens, o Detecta dá aos policiais, numa determinada operação, o que se chama de “consciência situacional”.

Este é um passo muito importante para o aumento da segurança em nossa região, e a Associação Panamby estará participando incansavelmente da implantação deste projeto!

.

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi