Sucesso e enriquecimento, uma questão de atitude!

Se você pudesse escolher entre ser rico ou ser feliz o que você escolheria? Por diversas vezes fiz essa mesma pergunta em minhas palestras.
Algumas pessoas dizem que preferem ser ricas, outras que preferem ser felizes. No entanto, o que sempre ressalto é que se trata de duas coisas completamente diferentes e que não necessariamente se relacionam entre si. Existem casos de pessoas que são ricas e felizes, e também infelizes, assim como existem pessoas pobres felizes e infelizes.
A chave dessa questão é entender que podemos ter as duas coisas e para cada um desses objetivos há uma estratégia diferente. Se você quer ser feliz é preciso primeiramente levantar todos os pontos necessários para que isso se realize e traçar um plano de ação que irá te levar a conquistar essa felicidade, da mesma forma, se a sua meta é enriquecer é fundamental elaborar uma estratégia, para que ela deixe de ser uma utopia e se transforme em realidade.
O primeiro passo para o enriquecimento acontece no momento da sua decisão! 
Mas, não basta apenas decidir, acredito que o enriquecimento acima de tudo é uma questão de atitude, é preciso agir para que ele aconteça, e esta etapa tem sido o maior desafio das pessoas que querem acumular riquezas.
Realizei pesquisas com profissionais de vendas e atendimento que trabalham no setor do varejo, para entender o que impede as pessoas de chegarem lá e pude concluir que o enriquecimento está totalmente relacionado ao domínio das emoções. Percebo que a grande maioria das pessoas gasta mais do que ganha, faz compras utilizando o cheque especial ou passa o mês à base do limite bancário, porque são movidas pelas emoções, ou seja, se encontram totalmente vulneráveis as ações externas e não estão comprometidas de verdade com a qualidade da sua vida financeira.
Por diversas vezes ouço pessoas dizendo: Desse mês não passa. Vou acertar minhas dívidas e deixar a minha conta no azul. No entanto, é muito comum ver essas mesmas pessoas desistindo no meio do caminho por não resistirem às tentações, por exemplo, de uma promoção de uma calça com 50% de desconto ou um presente para os filhos que ultrapassa o orçamento. E assim sucessivamente vão “furando” a meta, deixando  sempre para o próximo mês, costumo comparar ao planejamento de uma dieta, onde vivemos sempre nos prometendo: “Na semana que vem sem falta, eu começo” e essa semana acaba nunca chegando de fato. 
Para conquistarmos a independência financeira é importante que haja um comprometimento verdadeiro com esse objetivo. Por isso, antes de traçar uma estratégia com foco em enriquecimento, minha dica é: Encontre um motivo, uma razão que seja forte o suficiente, que te faça entrar em ação todos os dias e manter-se firme no caminho. Faça uma análise interna e pergunte para você mesmo: O que faz essa meta ser tão importante para mim? Como eu vou me sentir ao alcançar este objetivo? 
Defina os seus princípios, pois uma vez definidos, eles devem ser invioláveis e não permitir emoções.
Lembre-se, o que faz a diferença não são as atitudes que você toma de vez em quando é o que você faz com constância que vai te trazer um Resultado Sustentável na sua vida profissional e financeira.    
 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi