Matéria de capa

Conheci meu amor, do outro lado do mundo

Na Itália, qualquer motivo é uma festa e em uma de nossas saídas fomos jantar em uma pizzaria chamada La Tradizionale, localizada em Sui Navigli e lá conheci o Giovanni através de amigos em comum. 

Meu pai é italiano e toda minha família por parte de pai mora em Caltagirone, na Sicilia. Em uma das minhas viagens para Itália para visitar minha família na Sicília, dei uma escapadinha para ver alguns amigos que moram na belíssima cidade de Milão.

Cristina Giarone Pedone e Giovanni Maria Pedone são moradores do Morumbi.

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •  • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 
Cristina Giarone Pedone e Giovanni Maria Pedone são moradores do Morumbi.

 

Foi simplesmente uma noite maravilhosa e divertida, regada a um bom vinho e uma deliciosa pizza italiana. Após alguns meses nos encontramos em uma rede social e começamos a conversar. A princípio era uma vez por mês, depois uma vez por semana, uma vez por dia e quando nos demos conta falávamos ao telefone inúmeras vezes ao dia. Depois nos vimos mais uma vez na Itália e um belo dia ele se declarou via Skype e eu, lógico, não acreditei... risos, gato escaldado tem medo de água fria! Ele dizia que me amava, que estava apaixonado e eu sempre relutando em acreditar (sem me dar conta que eu também estava apaixonada). Até que um belo dia, ele me disse que me daria uma prova e eu teria uma surpresa. No dia seguinte, chegou à minha casa um maravilhoso buquê com três dúzias de rosas vermelhas imensas lindíssimas, diretamente de Milão. Foi neste momento que finalmente acreditei e me dei conta que após oito meses eu estava completamente apaixonada, foi uma emoção sem igual e linda! Após este buquê, outros vieram e outros e outros...
Assim iniciou nosso amor. Foram três anos de idas e vindas da Itália, na mais cara ponte aérea de nossas vidas! A cada dois, três meses eu ia para Itália ou ele vinha para Brasil. Neste meio tempo começamos a planejar muitas coisas. Sonhos viraram projetos e os projetos viraram realidade. Até que chegou o momento de decidir: ou eu iria para Itália ou ele viria para o Brasil. Naquele momento a Europa estava em crise e a resolução foi dele vir para o Brasil.
Giovanni, com muita maturidade e planejamento, ajustou tudo e em alguns meses fechou a empresa que tinha há 20 anos, vendeu tudo e atravessou o oceano para vivermos nosso grande amor.
Giovanni chegou em março de 2013 e em maio nos casamos em uma cerimônia pequena, apenas para a família e amigos. Para os que não poderiam participar, contratamos uma empresa e fizemos nosso casamento com transmissão online via internet, que foi assistida em nove países! Lindo e emocionante.
Como presente de casamento, pedimos apenas ajuda para um orfanato que o Giovanni e seus amigos ajudam. Eles criaram uma ONG há alguns anos e estão construindo na Índia para ajudar 55 crianças. Um lindo projeto que se chama Anna4children, que auxilia não só a estas crianças, mas apóia e ajuda a outros projetos, como quando houve o terremoto na Itália. E ainda há o sonho de trazê-lo e montá-lo aqui no Brasil também.
E m maio deste ano fizemos um ano de casados, felizes e realizados, e ainda montamos o que era nosso sonho, nossa Gelateria, uma tradição da família do Giovanni. Assim como nós, espero que muitos casais sejam felizes e que o amor atravesse o oceano e se solidifique, assim como o nosso.

 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja Também

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Últimas Lidas Sobre Cidadão do Morumbi