Matéria de capa

Pela paz no Morumbi

Muito antes das manifestações tomarem conta da cidade e do Brasil, na manhã de 29 de maio, um jovem solitário erguia seu cartaz para protestar contra a violência e o trânsito da região, em meio aos carros que iam e vinham na Av. Morumbi. 


• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • 

Assaltado cinco vezes e cansado de ficar calado, ali o empresário Marcos Talarico ouviu buzinas, aplausos e foi parabenizado pela iniciativa. Depois do episódio, ainda descontente com a insegurança e o trânsito no bairro, ele voltou às ruas, mas dessa vez acompanhado por mais de 200 outras vozes. “Esses são os resultados finais da má administração pública na região. Neste momento, nas comunidades do bairro, mais de 5000 crianças estão fora das creches. Nos ensinos fundamental e médio professores de escolas públicas são ameaçados em sala de aula e os alunos não precisam estudar para passar de ano. Como teremos um bairro seguro dessa maneira? Tudo está ligado na educação. Precisamos repensar a maneira que os recursos dos nossos impostos são direcionados, com certeza precisamos urgente de mais policiamento como algo paliativo, mas fomentar a educação básica é o sucesso para um bairro melhor, uma cidade descente, e um país desenvolvido.”

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja Também