História

Casa da Fazenda do Morumbi

Há 200 anos, ali viviam e dormiam de 20 a 30 seres humanos, inclusive crianças, transformados em escravos. Mas a história é clara: a Casa da Fazenda, construída em 1813, ainda hoje tem sua senzala encravada entre paredes de pedra, de 2,10 metros de largura. 
Pedra sobre pedra, colocadas pelos escravos, a enorme parede é a fundação da casa-sede da primeira fazenda de chá preto do Brasil.

Na entrada do ambiente, não há porta. Apenas um portão de ferro bem resistente que, provavelmente, era trancado à noite para evitar fugas. Nas três pequenas janelas também há grades. Nada que indique haver proteção contra o frio, o vento, a chuva, e toda a sorte de intempéries. Um dos três ambientes chama a atenção: uma sala pequena, separada das duas outras por uma coluna de pedras. Apesar da falta de privacidade, era ali que o escravo reprodutor fazia o seu “trabalho” e que as mulheres davam à luz. O solo já não mais de terra batida. Na restauração, feita pela Academia Brasileira de Arte, Cultura e História, foram colocados tijolos. Mas é possível visualizar as condições subumanas em que dormiam aquelas pessoas. O teto também não é o mesmo. Uma camada de cimento cinza foi colocada sobre o original e uma tinta escura recobre as colunas, com pinceladas artísticas. As paredes ainda da época da construção da Casa, feitas com uma mistura de barro, capim, rocha e esterco – sim, esterco – ali permanecem para contar a história de uma épocaO bom da história é que, atualmente, a Senzala da Casa da Fazenda se transformou numa área de exposições da loja Boulevard Brasil, que ali mostra peças artesanais de todo o país, algumas delas, certamente, fabricadas a partir de técnicas herdadas dos escravos.


CASA DA FAZENDA DO MORUMBI 

Av. Morumbi, 5.594
Tel.: 3742-2810
De terça-feira a domingo das 11 às 17 hs 
www.casadafazenda.com.br

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or