Ongs

Carga horária escolar estendida

Nos últimos 10 anos, só na cidade de São Paulo, o número de instituições particulares com turmas de 7 horas diárias ou mais quase triplicou. Países como EUA e Reino Unido já têm até escolas públicas em período integral. 

Por aqui, o assunto ganhou força quando entrou, em 2007, um programa do governo para incentivar o aumento de horas na escola. Muitos pais aprovam e procuram escolas com essa, ainda novidade, aqui no Brasil.

CARGA HORÁRIA ESCOLAR ESTENDIDA

 

O filho de Daniella Silva Gomes, de 15 anos, entra de manhã no Colégio Santo Américo e só sai às 16h20. Nesse período extra, após o almoço, ele continua tendo matérias convencionais, mas também há na grade atividades como inglês e robótica. “Meu filho ama o colégio e além do currículo escolar ele faz futebol, natação, teatro e polo”, conta Daniella.

 

Outras instituições do Morumbi também estão aderindo a essa tendência mundial. O Colégio Ítaca, segundo a coordenadora geral do ensino fundamental, Zezé Sangion, entendendo as novas necessidades das famílias para conciliação de educação e oportunidades profissionais, fez uma pesquisa entre os alunos e os pais e também implantou o integral. “Nossa meta é complementar as atividades educacionais regulares com atividades lúdicas e também horários de estudos e momentos de leitura e jogos”, explica. O Ensino Médio não tem o chamado tempo integral, mas desde o início das atividades da escola há horários estendidos, em alguns dias da semana.

 

É o maior investimento das famílias na formação mais aprofundada de seus filhoS” Claudio Giardino Diretor pedagógico do Pentágono

 

Claudio Giardino Diretor pedagógico do Pentágono

 

 

 

Os alunos mais novinhos do Colégio Pentágono têm aulas que intensificam o desenvolvimento das habilidades cognitivas, como inglês, português e matemática. Mas, seguindo a tendência mundial, para os mais velhos, a partir do ensino médio, há cursos que geram diplomas internacionais e preparatórios para o ENEM e vestibulares. E para quem ainda tem dúvidas quanto à importância da extensão do horário na escola, o diretor pedagógico do Pentágono, Claudio Giardino, dá a dica: É o maior investimento das famílias na formação mais aprofundada de seus filhos, aumentando suas possibilidades de um ensino superior de qualidade, trabalho e vida social mais feliz. Alerta que também faz a diretora pedagógica do Colégio Anglo Morumbi, Priscila Garcia Gengo:

Embora o investimento financeiro implique em um maior impacto no bolso das famílias, esse é um sacrifício que vale a pena, pois os alunos receberão uma educação mais abrangente e isso, certamente, fará diferença na vida adulta.

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja Também

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi