Casa & Decoração

A escolha do imóvel ideal

Nesta edição abordarei algumas dicas para ajudar na escolha de um imóvel residencial.


Primeiro o óbvio: localização. As distâncias em São Paulo são enormes e o trânsito é um suplício, então procure estar perto das suas atividades mais constantes independentemente de usar transporte público ou privado.Locais servidos pelo metrô são sempre um coringa, mesmo que você não utilize, o imóvel terá mais liquidez na hora de vender.


Enchentes podem causar dificuldade de acesso ou mesmo trazer prejuízos (se a água atingir a garagem, por exemplo), por isso, estude seus prováveis percursos.  A proximidade de comércio e serviços de qualidade também é um fator favorável tanto para usufruir de seu imóvel, quanto no caso de venda futura.

Se você tem filhos em idade escolar, minha opinião é que ficar perto da escola é mais importante do que ficar perto do trabalho dos pais.  A escola é um meio social importante e os alunos formam grupos que se encontram fora dos horários e dias letivos.  Se você estiver longe provavelmente seu filho perderá algumas reuniões e você nunca terá ajuda na hora de levar e buscar inclusive nas festas.

Outro ponto que deveria ser obvio (mas nem sempre é...) é o apoio legal.  O número de documentos necessários para não ter surpresas posteriores é imenso e você não deve deixar isso por conta de imobiliárias ou corretores.  Contrate um profissional particular cujo único interesse será o seu bem.  Se o imóvel for financiado por bancos públicos fique mais tranquilo, pois eles costumam ser mais rigorosos com a documentação.

Preste atenção no que existe ao lado: focos de barulho - o barulho incomoda tanto os andares altos quanto os baixos por causa da forma de propagação das ondas sonoras - podem perturbar ocasionalmente ou permanentemente e as janelas anti-ruído melhoram, mas não eliminam completamente o incômodo. 

A vista pode ser ou não permanente.  Se existe ao seu redor terrenos vazios é possível que sua linda vista vire um prédio.  Informe-se sobre o código de obras da região para saber o que pode surgir na sua visinhança.

A posição do sol é fundamental: Ele traz saúde, mas também calor.  Se você não quiser depender demais do ar condicionado, prefira o sol da manhã.  Evite ficar completamente sem sol, é bem provável que você venha a ter problemas como mofo que algumas vezes não tem solução.

Quando falamos de condomínios, as vagas de garagen têm dado muito “pano pra manga”.  Se elas forem rotativas você não terá opção, mas se forem fixas informe-se sobre as medidas.  Como a legislação permite que o empreendimento tenha três tamanhos de vaga (pequena, média e grande) seu carro pode acabar como um “peru num pires”.

Se o imóvel é usado, há ainda as preocupações com estrutura e umidade. As trincas em prédios dificilmente são significativas, mas nas casas devem ser investigadas.  Procure um profissional competente e peça uma vistoria.  Mesmo que esteja tudo bem, não vale arriscar.  Quanto à umidade, ela sempre tem solução, mas pode ser trabalhosa (veja nossa última edição).  Observe paredes externas (que tomam chuva), lajes ou forros de gesso e paredes que fazem fundo para banheiros e outras áreas molhadas.  Se houver um armário encostado em uma dessas situações, abra e procure por manchas escuras ou esbranquiçadas e cheiro de mofo, principalmente no fundo.  Em construções térreas a umidade pode aparecer junto ao rodapé.

Construções com mais de 10 anos merecem uma inspeção nas instalações hidráulicas e elétricas.  Sobre as instalações hidráulicas aconselho trocar pelo menos os registros gerais.  Aí você aproveita para verificar o estado da tubulação. Já as instalações elétricas precisam de atualização, pois a quantidade de aparelhos (e por consequência de carga) que usamos hoje é muito maior do que se usava antes. Não é prudente acrescentar tomadas ou pontos de iluminação sem adequar a fiação e mesmo o quadro de força.

E por último lembre-se: você não muda o que está do lado de fora do seu imóvel, portanto “ame-o ou deixe-o”. Com esses poucos cuidados, tenho certeza que a compra do seu imóvel vai ser uma história com final feliz!

 

Por Eliane Queiroz

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Últimas Lidas Sobre o Bairro