Casa & Decoração

O poder do fogo!

Jung escreveu um livro no qual ele traça um paralelo entre as muitas reformas que fez em sua casa e os momentos psicológicos de sua vida. Nessa comparação ele associa a lareira ao “útero materno”. Achou demais? Nem tanto, veja:

 

O poder do fogo!

*Por Eliane Queiroz

 

Quando o ser humano, lá nos primórdios da civilização, aprendeu a controlar o fogo, ele ganhou segurança contra invasores, conforto - em relação ao frio - e luz (possibilidade de localizar-se no escuro), ou seja, alguns aspectos que temos enquanto estamos no útero e que passaremos a buscar depois de sair dele.


E o que significa para a arquitetura essas três coisas: segurança, conforto e luz?
Sobre conforto temos as lareiras a lenha que, apesar das versões modernas a gás, a álcool e elétrica ainda é a predileta justamente porque nos remete, por meio do cheiro e da visão, à nossa memória coletiva guardada desde as cavernas. 
 
Outro ganho que veio através do fogo foi a indispensável água quente. Durante muito tempo os aquecedores elétricos foram a grande maioria. Hoje, o sistema mais recomendado é a gás. Os aparelhos agora são totalmente seguros, mas continuam demandando ventilação, por isso nunca instale um aquecedor em um armário com porta totalmente fechada ou em um cômodo sem janelas. Os mais sofisticados são os digitais e é muito importante analisar a pressão de entrada da água, pois como o aparelho “rouba” pressão, muitas vezes é necessária a instalação de um pressurizador para não tomar um banho de pingos.

...
 
...

...Quanto à luz, você se lembra da época do apagão, quando fomos obrigados a abandonar as lâmpadas incandescentes e adotar as eletrônicas e mais econômicas? Tem gente que está traumatizado até hoje, pois naquela época só tínhamos as eletrônicas brancas e tudo ficava com cara de hospital. Pois é, a luz do fogo é, na maioria das vezes, amarela, por isso as lâmpadas amarelas nos deixam relaxados, é um elemento que já conhecemos há muito tempo! A luz branca por outro lado é a luz do raio, que nos deixa alerta e por isso, é usada em ambientes profissionais. Curioso não? Agora existem três tonalidades de cor para lâmpadas: o branco quente (que é amarelado), o branco (tom intermediário) e o branco azulado que encontramos nas fluorescentes tubulares. Então se você quiser deixar sua casa confortável, use luz branca só na cozinha e banheiros, ou mescle dicróicas com difusas de luz branca. E se quiser fazer uma festa com um clima especial, abuse das velas e tochas.
 

 
..
 
Já em relação à segurança, acho que não precisamos mais de flexas incendiadas, mas se você for um acampante, não custa acender uma fogueira na frente da entrada da barraca! Sabe-se lá...
 
 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi