Educação

Falta de concentração pode ser tratada?

Falta de atenção, falta de interesse ou falta de concentração? Muitos pais percebem essas características nos filhos ao longo da infância. 

E quando chegam à idade escolar onde há provas em sala de aula e lições para casa, esses problemas se tornam mais visíveis. Para ajudar nesses casos, Dolce foi conversar com a psicóloga e especialista em comportamento infantil-juvenil, Cynthia Wood, da clínica Crescendo e Acontecendo. Segundo ela, é possível treinar o cérebro para focar por mais tempo, da mesma maneira que se pode treinar o corpo com musculação ou aprender capoeira, dançar ou correr.

 


O que pode atrapalhar a concentração da criança?
Várias causas atingem a concentração das crianças. Desde uma tendência genética, associada à educação que recebeu em casa, ou à falta de limites, regras e disciplina. Tudo isso favorece a vontade da criança em querer desenvolver diversas atividades ao mesmo tempo. Os pais, algumas vezes, percebem que o filho sofre com o problema, frustrando as expectativas por não fazer determinada atividade da forma esperada. 

Quais são os principais erros ao escolher o local de estudo?
Os piores lugares são: o quarto, principalmente ao lado da cama, perto da TV, ou do computador, ainda que seja uma ferramenta. E a iluminação, o mobiliário e até as cores do ambiente podem atrapalhar o estudante na hora da aprendizagem. O ambiente deve colaborar: nada pode desviar a atenção! Barulhos, música ou tv ligada atrapalham a fazer lição, estudar para prova ou ler um livro. 

Pais desorganizados, filhos desconcentrados?
Pais com um estilo bagunçado acabam por esquecer compromissos, seus e dos filhos. São confusos e caóticos no trabalho e em casa, não conseguem estabelecer prioridades e se atrasam com frequência. Os filhos, por consequência, não aprendem a se organizar tanto nos estudos como na vida pessoal tendendo a repetir o comportamento aprendido com os pais.

Jogos e brincadeiras podem ajudar a criança na concentração?
Quando paramos um tempo para jogar com as crianças, não estamos só brincando e nos divertindo! Estamos desenvolvendo com elas diversas habilidades cognitivas, sociais e emocionais que serão muito importantes para a vida moderna. Entre elas a capacidade de resolver problemas, planejar e tomar decisões, estabelecer conclusões lógicas, pensar de forma criativa e desenvolver memória, atenção e concentração.

A concentração pode servir para brincar, para ler, estudar ou ver televisão ou para cada tipo de atividade é necessário um tipo de exercício de concentração diferente?
Na rotina diária é preciso saber distribuir o tempo para as diversas atividades; a cada coisa deve ser dedicado um tempo diferente. É legal fazer uma espécie de agenda para as diferentes atividades que tem disponíveis naquele dia e começar em sua devida ordem.

Em que momento os pais devem se preocupar e procurar um profissional para avaliar a falta de concentração do filho?
Normalmente os pais notam a dificuldade de concentração quando a criança está em idade escolar. Não só pelas notas, mas também pelas atitudes em classe, relatadas pela professora. A criança tem a mesma capacidade ou até mais do que uma criança sem a dificuldade de concentração. Entretanto, seu rendimento compromete essa capacidade. Ela não consegue acompanhar a sequência de informações e isso resulta em uma série de lacunas no aprendizado. O mais indicado a fazer quando há suspeita desse problema é procurar um psicólogo que entenda a questão e tenha uma visão ampla do assunto. O tratamento não adequado pode prejudicar o desenvolvimento da criança.
 


Para evitar que seu filho passe por essa situação, Renata Yamasaki, psicóloga infantil, especializada em atendimento familiar, listou 10 dicas para que seu filho se concentre mais nos estudos.

1 – Não deixe seu filho ir dormir tarde.
2 – Não fazer a tarefa quando estiver com sono.
3 – É importante dar intervalo entre uma tarefa e outra.
4 – Fazer resumo dos textos lidos.
5 – Estudar todos os dias um pouco.
6 – Ter um caderno específico para os estudos.
7 – Sempre tirar dúvidas com os professores.
8 – Treinar, treinar e treinar!!!!
9 – Aprender a esperar.
10 – Os pais devem elogiar sempre para que a criança desenvolva o entusiasmo.


 




E mais algumas para que a criança aprenda a se organizar e se concentrar na rotina diária.

1 – Fazer uma atividade física que goste e, de preferência, em grupo (aprender a liderar, a ganhar, perder e criar estratégias)
2 – Ter tempo disponível para brincar.
3 – Fazer um planejamento dos conteúdos a serem estudados.
4 – Ter o desejo de autonomia.
5 – Ter uma relação de aprendizagem com o erro, com o sucesso e o fracasso.
6 – Lidar com a frustração.
7 – Aprender a ser flexível.
8 – Aprender a ser ousado, ter interesse, ter o prazer de experimentar, ter curiosidade.
9 – Incluir espaços para histórias. 

 

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja Também