Gastronomia

Não vá para a cama com ela

A ansiedade é considerada uma grande vilã, esteja ela relacionada à atividade sexual ou a qualquer outra fonte.
O estado ansioso ou de estresse diminui o nível de testosterona e dispara a adrenalina, dando origem à dificuldade de ereção e

de controle da ejaculação nos homens, incapacidade de atingir o orgasmo e perda da lubrificação nas mulheres e diminuição do desejo sexual em ambos os sexos, além de prejudicar a atenção às sensações e manifestações sexuais, levando à queda de qualidade nas relações.

 

 

A COMBINAÇÃO DE ANSIEDADE E SEXUALIDADE PODE SER PERIGOSA E FRUSTRANTE PARA HOMENS E MULHERES. VANESSA FIORI, PSICÓLOGA RESPONSÁVEL PELA CLÍNICA RITMA, ESCLARECE ALGUNS PONTOS.


Quais são as alterações mais comuns que a ansiedade provoca na vida sexual?

Além da diminuição da qualidade de vida de modo geral, a ansiedade é uma das principais causadoras de disfunções, como a ejaculação precoce e disfunção erétil nos homens, e anorgasmia, dor na relação, vaginismo e inibição do desejo sexual nas mulheres.

Como saber se o que está afetando é a ansiedade? E como a pessoa pode se livrar desse problema?
Conhecer a si mesmo é fundamental para o ser humano. Quanto mais ampla for essa habilidade, maior será a capacidade de lidar com adversidades, tomar decisões e escolher caminhos.
Ao perceber que o problema está relacionado com ansiedade, é importante buscar uma atividade física e recursos para relaxar – sim! Algumas pessoas não sabem fazer isso e vivem em constante estado de tensão. Caso não resolva, é hora de buscar auxílio profissional.

 

Clínica Ritma
Rua Nilza Medeiros Martins, 187 B
Tel.: 3031-7019
www.ritma.com.br

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

Veja Também

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi