Moda

O pão é o vilão da Dieta?

Em muitas famílias o dia não começa bem se no café da manhã não tiver o delicioso pãozinho. 

Com manteiga, com queijo, peito de peru, quente ou frio, não importa! Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias e Pão & Bolo Industrializados (ABIMA), somente durante os quatro primeiros meses de 2014, os pães industrializados foram consumidos em 57% dos lares brasileiros, com alta de quase 4 milhões de domicílios, em comparação com 2013. Os pães brancos seguiram na liderança de mercado e dominaram o ranking de consumo. O pão integral e com grãos avançaram 50% no quadrimestre, chegando a ainda mais lares. Ele é tão especial que tem um dia mundial para comemorar sua existência: 16 de outubro. Uma fama que ele tem é o de engordar. Mas, será que o pãozinho realmente é o vilão das dietas? Segundo a nutricionista Sandy Gamez, pesquisas realizadas recentemente dizem que o pão deixou de ser o vilão e talvez seja até o mocinho! "Os estudos revelaram que até o pão branco, eliminado por muitos, estimula a produção de micro-organismos bons para o aparelho digestivo, principalmente para o estômago, e que previnem doenças", diz a nutricionista.

O que mais encontramos hoje em dia nas padarias são as variedades deste produto criado há mais de seis mil anos. São formatos, sabores, ingredientes inusitados  que agradam a todos que lotam as padarias, principalmente pela manhã e no fim do dia, quando as delícias saem quentinhas do forno. E cada tipo tem suas propriedades que trazem benefícios ao consumidor. Conheça agora os tipos e escolha o que mais se encaixa em sua dieta.

 

 

Integral – a massa é composta pela farinha integral que contribui para maior saciedade, ajuda na absorção da glicose, auxilia na aceleração do metabolismo, ajuda a prevenir ou tratar algumas doenças como a obesidade, diabetes e problemas intestinais. Pode ser acrescido de grãos que são ricos em fibras e gorduras boas. 

 

 

 

 

 

 

 

Light - Redução de pelo menos 25% de um dos seus componentes, que podem ser calorias, a quantidade de sal ou gordura que deve estar especificado na embalagem. 

 

 

 

 

 

 

 

Preto - Elaborado a partir de uma mistura de farinhas integrais, por isso é uma boa fonte de fibra. Alguns pães podem conter mel na formulação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Centeio - O farelo do centeio é fonte de fibra insolúvel que colabora com o bom funcionamento do intestino e reduz o risco de câncer. 

 

 

 

 

 

 

 

Com linhaça - Por ser fonte de Ômega-3, traz benefícios anti-inflamatórios, antioxidantes e auxiliam no bom funcionamento do coração. Além disso, contém uma substância chamada lignana, semelhante ao hormônio estrógeno produzido pelas mulheres, que pode ajudar na prevenção do câncer de mama. Outra função interessante é que auxilia o bom funcionamento do intestino. 

 

 

 

 

 

 

 

Com aveia - A substância beta-glucana encontrada neste tipo de pão ajuda a reduzir os níveis de colesterol e triglicérides no sangue e também colabora com o bom trabalho do intestino. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Grãos - Possui grãos variados, de diferentes combinações. Importante ressaltar que o número de grãos não corresponde a um teor maior de fibras. 

 

 

 

 

 

 

Vale a pena consultar o rótulo dos produtos para verificar cada tipo. O pão é um dos alimentos que compõem o grupo de base da Pirâmide Alimentar Brasileira. "É fonte de carboidratos, importante para gerar energia para todas as atividades do dia, além de ser prático e ter longa vida útil, o que favorece o preparo de lanches rápidos que combinam com a vida moderna", finaliza Sandy. Por isso, quando disserem que o pão é o vilão da dieta, analise bem essa "acusação" e saboreie com moderação.

 Sandy Gamez - Nutricionista - CRN:6665 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

REVISTA DOLCE

Edições anteriores

Veja as edições anteriores da revista Dolce Morumbi

Últimas Lidas Sobre o Bairro