Hoje eu não falo de…

La Dolce Vita

Paulo Maia

“Ignorância mais se parece com confiança do que com conhecimento”
Charles Darwin

Li essa frase de Darwin em uma publicação do Rodrigo Oliveira (Gerente de Projetos e Palestrante) no LinkedIn, bem interessante sobre o Efeito Dunning-Kruger, que basicamente “é o fenômeno pelo qual indivíduos que possuem pouco conhecimento sobre um assunto acreditam saber mais que outros mais bem-preparados”. Tem um vídeo que ilustra muito bem o conceito. Então decidi que hoje eu não vou falar:

  • Da pandemia do Covid-19 porque o mundo científico ainda está dividido em atender quem está infectado e descobrir uma cura e não pode parar para responder a políticos e palpiteiros sobre medicamentos que estes acham que servem para o momento;
  • De Lives sem objetivo ou sentido nas redes sociais apenas porque as pessoas estão com receio de serem esquecidas ou querem aparecer, ou então porque acham que tem algo a dizer sobre o momento, quando na verdade, precisam mais é aprender e refletir com a solidão e o distanciamento a que temos que nos submeter agora;
  • De aglomerações que poderiam ser evitadas se autoridades se entendessem, agissem como adultos e dessem exemplos mais responsáveis;
  • Da natureza porque não percebemos que se o clima, rios e mares estão mais limpos é porque a atividade humana diminuiu e isto deveria ser mais embaraçoso para nós do que motivo de orgulho, pois estamos doidos para que a normalidade volte e isso significa voltar a poluir nosso ambiente de novo;
  • De tentar prever o futuro dizendo que o mundo será diferente e as pessoas ficarão melhores quando conseguirmos estancar a pandemia, porque isso será tão pouco provável considerando que a humanidade já passou por tantas outras tragédias, conflitos e guerras e nenhuma delas fez qualquer diferença em nossa natureza humana que permanece ainda egoísta e predadora;
  • Dos idiotas e imbecis que parecem surgir a cada novo segundo e vamos descobrindo que são em números muito maiores e em proporções assustadoras;
  • Do ódio que se espalha como uma praga entre nós, por conta de idealizações culturais, como ideologias e religiões, coisas humanas que são indiferentes ao vírus que nos ataca simplesmente por sermos da mesma espécie; 
Da música "One World (Not Three)" do The Police - Letra: Sting

E não, eu não vou comentar os comentários de quem é a favor desse ou daquele, disso ou daquilo, dessa ou daquela direção ou do que foi ontem ou do que será amanhã;

Porque falta-nos a humildade em entender que o que irá acontecer daqui para a frente não se trata de previsões, futurologia ou destino, mas essencialmente irá depende de ações que tomamos hoje e que colaboração é, neste momento, a única maneira de acharmos soluções para que possamos estar aqui amanhã.

Sugiro a visita na publicação do Rodrigo que citei acima. Clique no link.

E não, eu não vou mais falar disso. Pelo menos, não hoje.

Paulo Maia é publicitário, filósofo, morador do Morumbi e mantém sua curiosidade sempre aguçada

Imagem Destacada: People vector created by pikisuperstar – www.freepik.com

Artigos recomendados