Época de sopas e caldos!

Comida Boa na Dolce

Cinara de Liz

E o friozinho traz aquela vontade de tomar um caldinho quente. Para quem pode e abusou nesta quarentena com a comilança, os caldinhos ajudam melhorar a dieta e aproveitar a estação que se aproxima.

Saudáveis e nutritivos, usando apenas vegetais ou com proteínas, quem não gosta só do caldo pode acrescentar sólidos transformando na boa e velha sopa. A tradicional canja, seja na versão onde até o pé da galinha é usado ou só com o peito de frango desfiadinho mais leve, a canja lembra receita antigripal. O Caldo verde também é uma opção para variar seu cardápio, assim como o tradicional caldinho de feijão. O preparo é simples, mas muita gente prefere a mão dos chefs que acertam melhor no tempero e saem em busca de ofertas dos cozinheiros (as) independentes ou estabelecimentos.

Tom khai Gai (Foto do Chef Rafa Miike)

Conversei brevemente com alguns chefes aqui do bairro, sobre caldos e sopas com um toque diferenciado e exótico. Vejam o que encontrei:

O Chef Edu do MunDu me falou da sopa de anéis de lula ao curry, que leva coco ralado, banana terra, alho, cebola, amendoim e leite de coco. Bem diferente, não é?

A chef Jina da Brimadino, comentou sobre uma sopa de lentilhas, com azeite, hortelã e ninhos de talharim. Pareceu bem diferente e reforçada.

A dona Vera da Regallos falou do Brodo. Na conversa, comentei que conheci este prato lá no Lia Giorno. Lembro que era um caldo de legumes muito saboroso com umas bolinhas que chamam de Matza, de pão ázimo ou como encontramos na internet, Matzo Ball Soup.

Adorei conversar com o chef Rafa Miike, a família mora no bairro e ele viajou por muitos lugares. Comentou sobre as sopas orientais como o Lamen a base de caldo de carne de porco, o Udon feito com macarrão e caldo a base de shoyo. Para quem prefere algo frio tem o Gaspacho, uma sopa fria à base de hortaliças tomate pimentão comum na Espanha.

Então “espremi” o chefe viajante e pedi algo mais exótico ainda e ele me mostrou o Tom Kha Gai, uma sopa a base de coco quente, picante e azeda de origem tailandesa. Outra bem interessante foi a Bouillabaisse, uma sopa da culinária francesa comum do mediterrâneo a base de peixes sortidos vegetais e ervas.

Enfim caldos e sopas, tradicionais ou exóticas, sejam bem-vindos em nossas casas.
Se você tem uma receita interessante envie para nós, vou adorar conhecer e compartilhar.

Até mais!

Gaspacho (Foto do Chef Rafa Miike)

Imagem destacada da Publicação: Designed by Freepik

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Artigos recomendados