Dicas importantes para se organizar financeiramente

Planejamento para começar e finalizar 2021 com as contas no azul: 5 dicas importantes para se organizar financeiramente

Por Janaina Galani Cruz Tomasevicius

Geralmente as pessoas separam um tempo no mês de janeiro para realizar reflexões e planejamentos para ao final do ano colher bons frutos. Fazer planos para emagrecer e ter uma vida mais saudável, esboçar projetos de independência financeira e criar metas de desenvolvimento profissional são as ações mais corriqueiras neste período. Para viabilizar esses projetos é necessário organizar-se financeiramente, pois não se pode conceber a ideia de tranquilidade, paz e crescimento estando mergulhado em dívidas, com saldo bancário devedor, com financiamento imobiliário em atraso ou devendo para o cartão de crédito.

Começar bem o ano, dentre outras coisas, requer organização financeira e não ficar endividado.

A inobservância de um conceito básico de economia, que considera que os recursos são escassos ao passo que as necessidades são ilimitadas, ocasiona o fenômeno do endividamento, pois, o desejo e as necessidades de consumo geralmente são maiores do que a renda, e tal situação, leva a socorrer-se dos produtos bancários para equalizar essa questão.

Diante da oferta excessiva de produtos e serviços, é preciso se controlar e se programar para não cair em tentação e gastar mais do que se dispõe de recursos.

Canva por Kaboompics - 1013994 de Pixabay

Especialmente com as facilidades das compras virtuais que foram impulsionadas agora pela pandemia, cada vez mais é possível realizar compras em poucos minutos. Por isso, é importante ser ponderado para não consumir mais do que realmente necessário.

Assim, a primeira dica é o exercício de responder algumas perguntas básicas na hora da compra. Tão importante quanto saber o quanto eu ganho é saber de que forma eu gasto. Então a organização financeira é um exercício diário. Quando você consumidor se deparar com a oferta de produtos e serviços deve responder as seguintes questões: Para que comprar? Este produto ou serviço, realmente será útil e necessário? Eu preciso comprar? Precisa realmente ser agora? Refletindo sobre essas questões, será mais fácil tomar decisões assertivas.

A segunda dica é a formação de poupança para a compra à vista. Geralmente o consumidor obtém um importante desconto quando faz o pagamento do preço do produto ou serviço à vista. É inegável que o dinheiro tem um custo financeiro e todo pagamento a prazo está sujeito à incidência deste custo. O pagamento à vista geralmente garante melhores condições de preço para o consumidor por meio de bons descontos.

A terceira dica é simples e direta: evite o desperdício e aproveite a oferta dos produtos e serviços que sejam de qualidade e que tragam menor custo e maior benefício.

Canva por  do Hutchrock - 2563315 de Pixabay

A quarta dica diz respeito à renegociação das suas dívidas. Para esse objetivo você deverá colocar em uma tabela todos os compromissos financeiros que estão atrasados, fazer uma lista dos credores (bancos, financeiras, condomínio, escola das crianças etc.) e buscar construir uma linha de diálogo para uma melhor negociação. Observe que essa não é uma tarefa difícil, pois, qual é o credor que não deseja receber seus créditos? Sendo impossível o pagamento à vista com algum deságio, o parcelamento, por vezes, é uma alternativa que se revela muito eficaz. Porém, nem sempre você consegue parcelar todos os compromissos de uma única vez. Esse impedimento pode decorrer da falta de recursos ou porque determinado credor possa ser um pouco mais intransigente. Em ambos os casos, a dúvida que remanesce é saber qual dívida priorizar? Neste caso, uma avaliação jurídica realizada por um especialista em direito do consumidor será a alternativa mais assertiva porque este profissional pode avaliar os efeitos da inadimplência para aquele consumidor. A análise jurídica para investigar eventuais cobranças de juros abusivos ou cobranças indevidas, bem como a análise de contratos, também ganham destaque neste plano de ações. Um advogado especialista também pode te ajudar a “limpar seu nome”, isto é, tomar providências jurídicas para retirar seu CPF dos cadastros dos serviços de proteção ao crédito, enquanto se discute uma dívida judicialmente. Essa providência lhe favorecerá na obtenção de crédito para que você possa consolidar suas dívidas em um único lugar, com juros menores.

E, por fim, mas não menos importante é a quinta dica. Uma dica de ouro que sintetiza as demais: adote bons hábitos de consumo. Para prestigiar esta dica, você deve gradualmente substituir os hábitos que te conduziram à situação de endividamento. Economizar é a palavra-chave. Você não precisa abster-se ou passar vontade, mas você pode fazer escolhas inteligentes como, por exemplo, ao invés de viajar dez dias, viaje cinco. Opte por destinos nacionais e em baixa temporada. Ao invés de jantar fora uma vez por semana, faça isso uma ou duas vezes por mês. Faça uma lista de compras mensal e evite as visitinhas semanais ao mercado. Apague a luz, feche a torneira. Observe que simples medidas podem fazer uma grande diferença em sua vida.

Lembre-se que ao mudar seus hábitos de consumo, logo você se transforma em um investidor e as dívidas ficarão no passado para nunca mais voltar.

Importante: este post tem finalidade apenas informativa. Consulte seu advogado e veja detalhadamente o que é necessário para o seu caso específico.

Janaina Galani Cruz Tomasevicius é Economista, Advogada especializada em Direito do Consumidor, Direito Empresarial e da Família, Professora universitária, Coordenadora Geral dos Grupos de Estudos da Comissão de Família, Sucessões, Infância e Juventude da OAB/Lapa, Presidente da Comissão de Família, Sucessões, Infância e Juventude da OAB/Lapa

Instagram: janainatomasevicius

Com mais de 10 anos de atuação, o escritório oferece serviços de excelência e qualidade realizados por profissionais em constante atualização em todas as áreas do Direito. Seu time de especialistas também são professores de faculdades e universidades renomadas no País.

Escritórios:
Rua Doutor Luiz Migliano, 1.110, cj 801 – Portal do Morumbi – 01001-000 – São Paulo, SP
Rua Roma, 620, cj. 87b – Lapa – 05050-090 – São Paulo, SP
Instagram: @galanicruz_advogados
[email protected]
+55 11 3869-0229
www.galanicruz.com.br

Imagem destacada da Publicação

Canva por Suzy Hazelwood de Pexels

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

Artigos recomendados