O que faz uma Orientadora Educacional?

Por Cláudia Fernandes

A Orientação Educacional atua na orientação dos alunos com o intuito de ajudá-los em seu desenvolvimento pessoal e acadêmico, buscando melhorar seu rendimento escolar, sua conduta, seus relacionamentos e a gestão de suas emoções e sentimentos.

No Anglo Morumbi, a orientadora pedagógica no Fundamental Anos Iniciais (2º ao 5º) é a responsável por acompanhar e priorizar o  processo do aprendizado dos alunos,  respeitando a diversidade, os diversos saberes e realizando a mediação nas situações de conflito, por vezes comuns nesta faixa etária, sempre levando os alunos à reflexão de seus sentimentos e atitudes, nas situações de divergências, ensinando-os a ter uma escuta ativa e empática, que procurem sempre compreender antes de serem compreendidos.

O trabalho e a cooperação firmados entre os professores, a coordenação e a orientação pedagógica resultam no acompanhamento personalizado dos alunos, por meio da checagem da realização das tarefas diárias, das pesquisas escolares, da participação em sala de aula, e das ocorrências registradas.

Neste ano, um novo desafio! Como fazer esse acompanhamento durante a pandemia? Sabemos o quanto o abraço e o toque são essenciais para estreitar os laços, principalmente para essa faixa etária, mas há de se criar novas estratégias que acolham o aluno seguindo todos os protocolos de segurança.

Após um longo ano de isolamento social, no qual as crianças não puderam correr, brincar com os amigos e a interação foi prioritariamente virtual, por meio de uma tela de computador, notebook ou celular; cuidar do emocional de nossos alunos e acolhê-los com empatia se tornou essencial, pois a máscara pode ocultar o sorriso, mas os olhos podem e devem expressar o carinho e a alegria no ambiente escolar, principalmente neste momento de retorno gradativo, ainda cheio de incertezas.

É imprescindível ter respeito por tudo o que as famílias e alunos passaram em 2020 e ainda enfrentam neste início de 2021, e sim, é mais do que necessário ouvir as dores das famílias e alunos, acolhê-las com muito afeto e sempre contribuir e orientar pensando no bem-estar integral do aluno. Importante também identificar possíveis lacunas de aprendizagem e traçar um plano de ação possível para esse cenário.

É natural que nesses momentos algumas crianças apresentem comportamentos que antes não eram o padrão, em virtude de um turbilhão de emoções e mudanças na rotina da casa, causados pela pandemia. É importante passarmos por tudo isso entendendo que a parceria escola- família pode contribuir muito para amenizar todas as dificuldades enfrentadas.

Sem dúvida sairemos todos mais fortes dessa situação. Juntos temos a certeza de que somos melhores.

Cláudia Fernandes é Orientadora Pedagógica Anos Iniciais (2º ao 5º ano)

@clf_miguel

R. Diogo Pereira, 324
Vila Suzana, São Paulo – SP
Telefone: (11) 3740-1000

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-abril-2021-banner (1)
vinheta-abril-2021-banner (2)
vinheta-abril-2021-banner (3)
vinheta-abril-2021-banner (4)
vinheta-abril-2021-banner (5)
vinheta-abril-2021-banner (6)
vinheta-abril-2021-banner (7)
vinheta-abril-2021-banner (8)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados