A supervalorização da cultura

Chef Bruna Nascimento

Olá, adoradores, da boa comida!

Hoje vamos falar da supervalorização da cultura e da comida.

Quando você pensa em sair para comer em algum restaurante, qual o primeiro tipo de restaurante que te passa na cabeça? Comida japonesa? Italiana? Francesa? Árabe?

Pois é, dificilmente nós valorizamos nossa cultura local e faz iguarias igualmente maravilhosas. Um grande exemplo disso é a receita que eu vou te ensinar a fazer hoje, ela se chama Bouef Bourguignon, de origem francesa na região da Borgonha, que é um guisado de carne bovina com vinho tinto cozido lentamente para adquirir mais sabor durante seu processo de cocção. Em uma tradução muito literal e para aproximar ao nosso paladar, não deixa de ser um picadinho mais “refinado” por ser usado o vinho invés da água ou caldo que usamos para cozinhar o nosso picadinho de carne.

Mas aí eu lhes pergunto: alguém vai a um restaurante comer um belo e delicioso picadinho de carne? Ou achamos que vale mais a pena quando é um Bouef Bourguignon?! Entende o questionamento? Nós da área da Gastronomia, comércio de alimentos e afim, acabamos ficando “reféns” de nomes mais sofisticados para conseguir atrair mais público, e isso as vezes faz com que nos mesmos não valorizamos nossa cultura brasileira.

Então, aí vai uma receita de Picadinho de Carne cozido no vinho, maravilhoso vale a pena fazer em casa!

Boeuf Bourguignon/ Picadinho de Carne

Ingredientes:

1 kg de músculo

1 xícara (chá) de vinho tinto

2 folhas de louro

6 ramos de tomilho

Corte o músculo em cubos médios e transfira para uma tigela. Junte as folhas de tomilho, de louro e cubra com o vinho. Leve à geladeira para marinar por, no mínimo, 2 horas (se preferir, deixe a carne marinando na noite anterior ao preparo).

2 cenouras

2 talos de salsão (sem as folhas)

200 g de cogumelos-de-paris frescos

½ cebola

2 dentes de alho

⅓ de xícara (chá) de bacon em cubos (70 g)

1 colher (sopa) de extrato de tomate

2 colheres (sopa) de farinha de trigo

azeite a gosto

sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

salsinha picada a gosto

Modo de Preparo:

Descasque e corte a cenoura em meias-luas grossas; descasque e pique fino a cebola e os dentes de alho; lave, seque e corte o salsão em fatias grossas, na diagonal.

Sobre outra tigela, passe os cubos de carne por uma peneira, raspando bem o líquido da marinada com uma espátula – no total, você vai precisar de 1 xícara (chá) do líquido para cozinhar o ensopado, se necessário, complete com água.

Volte a carne para a tigela da marinada (nem precisa lavar), tempere com sal, pimenta a gosto, salpique com a farinha e misture com as mãos para envolver todos os cubos – essa técnica chama “singer” e ajuda a engrossar o molho.

Em uma panela de pressão regue com ½ colher (sopa) de azeite e doure os cubos de carne, em etapas, sem amontoar – se colocar tudo de uma só vez a carne vai cozinhar no vapor em vez de dourar. Transfira para uma travessa e repita com o restante, regando com azeite a cada leva.

Coloque o bacon e mexa até começar a dourar. Junte a cebola, tempere com uma pitada de sal e refogue por 5 minutos. Adicione o alho, o extrato de tomate e mexa por 1 minuto para perfumar.

Junte a cenoura e o salsão, regue com o líquido da marinada reservando (com as ervas) e misture bem para incorporar o sabor do refogado. Volte a carne para a panela e tempere com sal e pimenta a gosto.

Feche a panela de pressão e cozinhe por 30 minutos.

Enquanto isso, com um pano de prato úmido (ou papel toalha), limpe os cogumelos – evite lavar sob água corrente, eles absorvem a água e perdem sabor. Corte cada cogumelo ao meio (se estiverem muito grandes, corte em quartos).

Após 30 minutos de cocção, misture os cogumelos e deixe cozinhar no calor do ensopado por 5 minutos. Desligue a panela, misture a salsinha picada e sirva a seguir

Chef Bruna Nascimento é formada em Gastronomia pela Estácio de Sá; Trainee pela Alain Ducasse Formation; Pós-graduada em Gastronomia Funcional pela Famesp e tem também os cursos “A arte de cozinhar como um Chef” pela Le Cordon Bleu SP, “Confeitaria Fina e Panificação” pela Academia Bunge Pro e “Padaria Artesanal” pelo Projeto Estado de SP Lu Alckmin. É membro da Federação Italiana de Chefs e Cozinheiros.

 

Imagem destacada da Publicação

Bouef Bourguignon"Bouef Bourguignon" por arsheffield imagem sob licença CC BY-NC 2.0

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-julho21-banner-(1)
vinheta-julho21-banner-(2)
vinheta-julho21-banner-(3)
vinheta-julho21-banner-(4)
vinheta-julho21-banner-(5)
vinheta-julho21-banner-(6)
vinheta-julho21-banner-(7)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados