A importância de ingredientes de alta qualidade

Chef Bruna Nascimento

Olá, apaixonados pela gastronomia!

Vocês já pararam para se perguntar por que há restaurantes que vendem o menu degustação a R$ 800 e tem restaurantes que seu ticket médio é R$ 50, por exemplo?

Além do custo fixo de manter o local e funcionários, nós temos um diferencial primordial que difere além do valor, a qualidade da comida.

Um restaurante de alta gastronomia utiliza-se de ingredientes selecionados, por exemplo: orgânicos (sem agrotóxicos) que traz o sabor puro do alimento, ingredientes de pequenos produtores que produzem em pequena escala tendo cuidado no manuseio de cada insumo, um cuidado único na colheita, no transporte e na entrega. Claro que todos esses elementos vão agregar sabor a toda e qualquer preparação, em consequência o valor também. Mas será que vale a experiência? Posso te dizer que depois de você provar uma comida de qualidade (independentemente do valor), feita com ingredientes selecionados conforme expliquei, e feito com as técnicas corretas e com todo o cuidado do cozinheiro (porque também não adianta ter bons produtos e não saber usá-lo), você vai se encantar e se apaixonar pela comida, verdadeira e genuinamente!

Esse é o diferencial que devemos buscar quando estamos cozinhando e também quando estamos em busca de um restaurante.

Isso é o difere na qualidade final, e na experiência que um cliente terá.

Para esse domingo vou te ensinar a fazer um belo molho Pesto, para você colocar em uma massa que você perceberá que faz toda a diferença. Lembrando que tem um ebook do meu curso em uma matéria aqui da Dolce Sabor, vale a pena reler e pegar essa receita também!

Molho Pesto

  • 1 maço de manjericão (procure por um orgânico, de preferência a hidropônico bem fresco – isso fará total diferença no sabor)
  • 400 ml de azeite (utilize um de boa qualidade extravirgem, existem orgânicos, acha-se facilmente em mercado empório azeites brasileiros, italianos ou portugueses – na minha opinião são os melhores)
  • 50 gramas de queijo parmesão ou grana padano ralado no fino (use o queijo que você compra em pedaço, evite os já ralados de saquinhos, aquele por muitas vezes se utiliza a parte da casca do queijo e é mais duro e tem pouco sabor)
  • 50 gramas de nozes, pinoli ou castanha de caju (procure em lojas de produtos naturais que vendem a granel, estão sempre fresquinhas, de mercado em sacos já embalados normalmente estão muito tempo por lá)
  • 1 dente de alho
  • Sal a gosto

Modo de preparo: Primeiramente em um frigideira quente e sem nenhum óleo doure as castanhas / nozes rapidamente por 5 minutos, isso faz com que fiquem mais crocantes e dará um resultado final especial.

Em seguida será necessário um pilão, quando boas “pilamos” as ervas elas não oxidam, isso faz com que fiquem bem verdinhas e soltem mais sabor, mas se você não tiver um pilão pode fazer em um processador, porém deve-se bater menos, pois as lâminas oxidam as folhas.

Comece colocando o manjericão desfolhado, já higienizado e seco, o azeite aos poucos, um dente de alho, o queijo ralado no fino e as castanhas previamente douradas, e comece a pilar amassando bem até que forme um molho “pedaçudo”, quem fizer no processador faça o mesmo processo, conforme precisar vá colocando o azeite aos poucos. Somente no final você irá provar e se precisar coloque uma pitada de sal, às vezes nem precisa devido ao sal do queijo.

Imagens por Chef Bruna Nascimento

Prepare uma massa da sua preferência, escorra a água do cozimento e em uma frigideira aqueça o Pesto e misture a massa, sirva com mais um pouquinho de queijo parmesão ralado por cima e folhas de manjericão inteiras como decoração.

Essa é uma refeição incrível!

Não se esqueça, se fizer nós mencione nas redes sociais @dolcemorumbi e @chefbruna.

Ótimo domingo a todos, nos encontramos semana que vem com mais receitas deliciosas.

Chef Bruna Nascimento é formada em Gastronomia pela Estácio de Sá; Trainee pela Alain Ducasse Formation; Pós-graduada em Gastronomia Funcional pela Famesp e tem também os cursos “A arte de cozinhar como um Chef” pela Le Cordon Bleu SP, “Confeitaria Fina e Panificação” pela Academia Bunge Pro e “Padaria Artesanal” pelo Projeto Estado de SP Lu Alckmin. É membro da Federação Italiana de Chefs e Cozinheiros.

 

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-julho21-banner-(1)
vinheta-julho21-banner-(2)
vinheta-julho21-banner-(3)
vinheta-julho21-banner-(4)
vinheta-julho21-banner-(5)
vinheta-julho21-banner-(6)
vinheta-julho21-banner-(7)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados