Marcos do desenvolvimento infantil

Cynthia Passianotto

Os marcos do desenvolvimento são um conjunto de habilidades que a maioria das crianças atinge em uma determinada idade. Os marcos ajudam pais, médicos e professores a perceber quando o desenvolvimento da criança não está acompanhado o esperado.

É importante lembrar, no entanto, que o desenvolvimento infantil varia de criança para criança. Uma pode começar a andar aos 10 meses, enquanto outra aos 15 meses. Algumas poderão falar 20 palavras aos dois anos, e outras 50 palavras ou mais. Porém se passar muito, muito da data, é importante agendar consulta com uma Neuropsicóloga para avaliar o que está acontecendo e receber ajuda para estimular a criança da maneira adequada.

  • 2 meses
    • seu bebê já reage a sons mais altos;
    • começa a sorrir para as pessoas;
    • produz sons borbulhantes;
    • acompanha um objeto em movimento;
    • leva as mãos à boca.
  • 4 meses
    • seu pequeno mexe os olhos para qualquer direção;
    • sorri espontaneamente para as pessoas;
    • alcança brinquedos com as mãos;
    • mantém a cabeça firme, sem suporte;
    • empurra as perninhas para baixo ao colocarmos seus pés em uma superfície rígida;
    • reproduz sons com a boca.
  • 6 meses
    • seu pequeno rola em duas direções;
    • reconhece familiares e começa a saber quem lhe é estranho;
    • responde ao que houve emitindo sons;
    • tenta pegar objetos ao seu alcance;
    • começa a se sentar sem apoio;
    • ri ou grita.
  • 9 meses
    • seu bebê pode ter medo de estranhos;
    • é muito grudado aos familiares;
    • entende o “não”;
    • balbucia palavras como “mama” e “papa”;
    • pega objetos fazendo o movimento de pinça com os dedos;
    • senta-se sem suporte.
  • 12 meses
    • seu bebê fica tímido ou nervoso com estranhos;
    • chora com a ausência dos familiares;
    • tem coisas e pessoas favoritas;
    • responde a comandos simples de voz;
    • tenta reproduzir as palavras que ouve;
    • copia gestos;
    • fica de pé se apoiando em móveis;
    • pode dar alguns passos sem apoio.
  • 18 meses
    • seu bebê gosta de entregar objetos às pessoas;
    • fala palavras simples;
    • balança a cabeça para “sim” e “não”;
    • sabe para que servem os objetos mais comuns, como escova e colher;
    • aponta para partes do corpo;
    • anda sozinho.
  • 24 meses
    • imita os outros, tanto adultos quanto crianças maiores;
    • gosta de brincar com outras crianças;
    • conhece o nome dos familiares e de alguns objetos;
    • diz pequenas frases, de duas a quatro palavras;
    • começa a aprender cores e formas;
    • consegue chutar uma bola;
    • começa a correr.
  • 25 a 30 meses
    • começa a pular com os dois pés;
    • sobe e desce de alguns móveis, como cadeiras, sem ajuda;
    • sustenta-se na ponta dos pés;
    • puxa brinquedos, arrastando-os atrás deles, ao caminhar;
    • interage ativamente com outras crianças enquanto brinca;
    • faz rabiscos espontaneamente no papel;
    • empilha quatro blocos ou mais, em torres;
    • aprende a brincar de faz de conta.
  • 31 a 36 meses
    • sobe e desce escadas sem apoio;
    • elabora frases completas, usando duas ou mais palavras;
    • carrega vários brinquedos de uma vez ao caminhar;
    • arremessa uma bola usando os dois braços;
    • consegue desenhar linhas verticais;
    • veste roupas e calça sapatos com ajuda;
    • vira um recipiente para encher outro;
    • passa a usar uma mão com mais frequência que a outra;
    • avança e recua com agilidade.
  • 37 a 42 meses
    • mantém-se em um pé só por alguns segundos;
    • chuta a bola para frente;
    • pega a bola em movimento, quando quicada;
    • entende conceitos como “igual” e “diferente”;
    • fala frases de 5 a 10 palavras;
    • comunica-se com clareza, fazendo-se entender na maioria das vezes;
    • copia formas simples, como quadrados e círculos;
    • reconhece cores e números.
  • 43 a 48 meses
    • pula em um pé só;
    • consegue usar uma tesoura;
    • desenha formas geométricas;
    • começa a copiar letras maiúsculas;
    • constrói frases mais completas, conjugando alguns verbos;
    • desenha pessoas com duas a quatro partes do corpo;
    • fala bem, a ponto de estranhos entenderem;
    • conta histórias;
    • conhece alguns números e pode contar até dez, por exemplo.
Cynthia Wood Passianotto  é psicóloga e escreve quinzenalmente na Dolce Morumbi. Acompanhe a Cynthia também em suas Redes Sociais: @cynthia_wood_passianotto @crescendoeacontecendo

Imagem destacada da Publicação

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-dolce-setembro21-banner-(1)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(2)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(3)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(4)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(5)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(6)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(7)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(8)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados