O feminino representado como perpetuação da espécie humana no período Paleolítico

Dolce Arte

Amanda Sanzi

A Arte Paleolítica

A trajetória cultural e manifestações artísticas dos seres humanos ao longo da história são relíquias reveladoras para a percepção e compreensão sobre o momento histórico atual e entendimento de como viviam e se relacionavam nossos ancestrais.

Para efeitos de estudo, a Pré-História é dividida em Idade da Pedra (Períodos Paleolítico, Neolítico) e Idade dos Metais.

Desta forma irei destacar algumas descobertas e manifestações artísticas mais antigas da humanidade realizadas no período Paleolítico, sendo comumente compreendido entre 2,7 milhões de anos até 10.000 anos atrás.

A arte neste período era produzida em cavernas além de pinturas, desenhos abstratos, figuras humanas, animais, objetos e, também, faziam esculturas de formas humanas. Utilizavam de minerais como carvão, argila, terra misturados com gorduras e sangue de animais.

Foram desenvolvidos os primeiros instrumentos e ferramentas com pouca sofisticação: facas, machados, arpões, lanças, arcos, flechas, anzóis. As técnicas de produção eram simples e os materiais utilizados eram pedra, madeira, ossos, chifres e peles de animais.

Nesta fase, a manifestação artística estava intimamente relacionada ao ritual espiritual, à caça e à sobrevivência. E teve um importante propósito de destacar a interação humana com a natureza, resultando assim, em uma característica realista e naturalista em suas manifestações.

Vênus de Willendorf, c. 24.000-22.000 a.C., pedra calcária 11,1 cm de altura (Museu de História Natural, Viena)

As esculturas em formas humana caracterizavam o corpo feminino de maneira volumosas. A Vênus de Willendorf é um exemplo perfeito desta forma. Josef Szombathy, um arqueólogo austro-húngaro, descobriu esta obra em 1908 fora da pequena vila Austríaca de Willendorf. Ela possui 11,1 cm de altura. Fora esculpida aproximadamente entre 28.0000 e 25.000 anos antes de Cristo, em calcário oolítico, material que não existe na região, e colorido com ocre vermelho.

 Analisando a obra, percebe-se que ela não intenciona ser um retrato realista, mas uma idealização da figura feminina. A vulva, os seios e barriga são extremamente volumosos, de onde se destaca uma forte relação forte o conceito da fertilidade. Os braços, muito frágeis e quase imperceptíveis, dobram-se sobre os seios e não têm uma face visível, com a cabeça coberta e o rosto escondido. Pode ter sido criado, não como uma representação de uma pessoa específica, mas sim, para representar os aspectos reprodutivos de uma mulher.

Os pés da estátua não estão esculpidos de forma que se mantenha em pé por si mesma. Por essa razão, especula-se que fosse usada para ser trazida por alguém em vez de ser apenas observada, podendo ser apenas um amuleto usados pelos povos nômades.

Com ausência da escrita, os historiadores da arte se baseiam nos próprios objetos para aprender sobre os povos antigos. Segundo o historiador e Dr. Bryan Zygmont, os elementos mais evidentes da sua anatomia da Vênus de Willendorf são aqueles que se relacionam com o processo da reprodução e criação de filhos, ou seja, o feminino, a mulher como o caminho de perpetuação da espécie humana.

Vênus de Brassempouy ou Dama de Brassempouy é uma miniatura em forma de busto feminino, esculpida em marfim de mamute, c. 20.000 a.C.

Evidentemente após a pesquisa e leitura conseguimos perceber sobre consciência da importância das mulheres pelos povos nômades há quase 25.000 anos atrás.

A Vênus de Willendorf é uma obra exemplo de figura Paleolítica que segundo historiadores, arqueólogos e pesquisadores estão associadas à fertilidade.

Vejam também as imagens das chamadas Vênus deste mesmo período.

Respire Arte!

Até a próxima!

Réplica da Vênus de Lespugue, altura: 14,7 cm, c. 23.000 a.C.
Vênus de Laussel ou Dama do chifre. Período paleolítico

Amanda Sanzi é artista visual, moradora do Morumbi e expressa sua compreensão do mundo através de suas obras!

amandasanzi.com

Amanda recomenda:

Imagem destacada da Publicação

A Vênus de Willendorf no Museu de História Natural de Viena - Museu de História Natural de Viena/AFP

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

Anterior
Próximo
Slider

Artigos recomendados

4 Comments

  1. Linda sua matéria Amanda.

    • Débora estou muito agradecida com sua apreciação espero por ti quinzenalmente por aqui! Escreverei com muito carinho e autenticidade da historia com tema cronológico da arte que nos faz transportar! Forte abraço!

  2. Parabéns Amanda , pelo excelente trabalho realizado, sucesso sempre 🙏✨😘

    • Felipe grande e querido amigo tb acompanho seu excelente trabalho nessa nossa missão chamada vida! Gratidão por seu apoio e apreciação sempre!
      Forte abraço e te espero por aqui quinzenalmente!


Comments are closed for this article!