Onde está você agora?

Ana Kekligian

Como combater o automatismo para viver uma vida plena

Alguma vez, você já chegou a algum lugar e não percebeu como foi parar lá? Voltou para o estacionamento para confirmar se trancou a porta do carro por não lembrar se tinha feito aquilo? Ou ainda, enviou uma mensagem ríspida em resposta a uma mensagem que você entendeu como dura e na verdade, não era? E não se lembrar de algo que fez?

Conhecemos isso como automatismo, que nada mais é do que um comportamento repetitivo feito de forma inconsciente. Nosso cérebro economiza energia quando transforma algumas situações em rotina, por exemplo, escovar os dentes ou tomar banho. Ele não precisa pensar em cada detalhe desses momentos como “o primeiro molar já está limpo, faltam os outros”. E não ter que pensar para fazer pode ser muito eficiente em alguns casos. Porém, quando percebemos que grande parte das nossas ações diárias é realizada nesse modo automático, podemos encarar como um problema.

Segundo a pesquisa da International Stress Management Association (Isma-BR), 32% dos brasileiros sofrem com a Síndrome de Burnout nos seus trabalhos. Conhecido também como esgotamento profissional, algumas das causas podem ser alto nível de exigência, competitividade, dificuldade de delegar tarefas, entre outras. E é possível identificar seus sintomas através da perda da proatividade, cansaço excessivo, dificuldade de concentração, negatividade constante, fadiga, pressão alta e, o sentimento de estar no “piloto automático”. Por isso, nosso ponto de atenção. O estresse é algo que naturalmente acontece na rotina, mas lembre-se que ele não pode ser frequente, ao invés disso, deve sempre impulsionar mudanças positivas de atitude. Mas o que acontece muitas vezes, não é apenas esquecer como chegamos a determinado local e sim, um padrão automático e recorrente de pensamentos limitantes que podem levar a desânimo, reações explosivas e entre outros. Muitas vezes sendo necessário o auxílio de um profissional como psicólogo, especialista emocional e psiquiatra.

Nosso cérebro entende que entrar em modo automático é o melhor que faz para ele mesmo, mas conforme citei isso pode não ser o melhor para nós. É o momento de nos darmos a devido atenção e não deixar que o automatismo tome conta da nossa vida. Por isso, algumas pequenas atitudes podem ser tomadas como uma pequena mudança na rotina, já pensou em trocar o caminho que faz até o mercado e dar um descanso ao waze em seus trajetos? Ou mesmo depender menos das tecnologias, quando foi a última vez que fez uma conta sem usar a calculadora? Que tal estabelecer um tempo maior para suas atividades rotineiras? Por exemplo, tomar café da manhã em 20 minutos, totalmente centrado no alimento, nas pessoas, na louça, nas mastigações. Precisamos parar de correr e andar olhando para a vida em 360 graus. Não podemos deixar de sentir a vida, as pessoas e tudo o que está em torno de nós. Quando estamos no automático é como se nos colocássemos no centro de tudo, e desejássemos que o universo nos acompanhasse. Isso não faz o menor sentido.

Na semana passada, viajei com meus filhos para um lugar muito especial, rodeado de mata, verde, passarinhos por todos os lados. Um lugar que chega a ser mágico pela sua beleza natural. Ao me despedir do dono do local, ele me diz: – É tão bom quando recebemos pessoas que apreciam este lugar, que percebem os detalhes e sentem na alma aquilo que queremos proporcionar, como você fez. E é tão ruim quando recebemos pessoas que não olham ao redor. Isso me tocou profundamente, mas por uma razão que ele nem imagina, eu fui exatamente para lá para me desligar um pouco, para ter um momento único e especial com meus filhos, e voltar de lá andando, e não correndo.

Vivemos em tempos que a velocidade é extremamente apreciada. Queremos a internet, o celular e os resultados mais rápidos. Isso aumenta ainda mais nossa necessidade de entrar em piloto automático, fazendo muitas coisas ao mesmo tempo e tendo cada vez mais dificuldade na acabativa.

A meditação é uma técnica que proporciona a atenção para o presente, para o que está acontecendo de fato.  Paradas ao dia para um exercício de respiração por 1 minuto também pode contribuir para estar no controle da sua vida. Promovendo a atenção plena e a possibilidade de desacelerar.

Com essas pequenas mudanças, vamos interrompendo o automatismo e criando desafios diferentes para nosso cérebro, e aos poucos, reassumimos o posto de comando. Deixando de viver no automático, para simplesmente VIVER.

O automatismo de nossas ações não nos permite pensar e refletir; sair do piloto automático se faz necessário para preservar a integridade física e mental.
Isaura

Ana Kekligian é palestrante, Fundadora da EBC – Empresa Brasileira de Coaching, Master Coach, Analista  Comportamental, Especialista em Inteligência Emocional e Especialista em produtividade. Atualmente com cinco importantes certificações internacionais pelo IBC – Instituto Brasileiro de Coaching: Professional & Self Coaching, Coaching Ericksoriano, Master Coach, Análise Comportamental e Inteligência Emocional. Certificado de Especialista em Inteligência Emocional pela
SBIE – Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional e Triad Certified Productivity Specialist, formada pela TriadePS.

Vasta experiência corporativa, onde atuou como executiva de marketing por mais de 18 anos em importantes empresas.
Além disso, administra outros importantes papéis: como mulher, mãe, filha, irmã, amiga e CEO de si mesma.

ana-kekligian-como-ser-produtivo-banner
BANNER ASSESSMENT 2
AUTOCONHECIMENTO PARA MULHERES
previous arrow
next arrow

Volta às aulas - Anglo Morumbi

A alegria voltou juntamente com os nossos alunos de forma híbrida. Estamos felizes e com muita esperança de que este ano será diferente e muito especial. Estamos atentos e seguindo todos os protocolos de saúde para que tudo seja feito com muito cuidado e segurança.
Bem-vindos!

Imagens para a publicação cedidas por Ana Kekligian

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

banner-vinheta-dolce-jan21-(1)
banner-vinheta-dolce-jan21-(2)
banner-vinheta-dolce-jan21-(3)
banner-vinheta-dolce-jan21-(4)
banner-vinheta-dolce-jan21-(5)
banner-vinheta-dolce-jan21-(6)
banner-vinheta-dolce-jan21-(7)
banner-vinheta-dolce-jan21-(8)
banner-vinheta-dolce-jan21-(9)
banner-vinheta-dolce-jan21-(10)
banner-vinheta-dolce-jan21-(11)
banner-vinheta-dolce-jan21-(12)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados