Ah! Essa preguiça para estudar!

É muito recorrente a queixa dos pais de que seus filhos adolescentes têm preguiça de estudar. Talvez seja este o assunto que mais aparece nos atendimentos psicopedagógicos e nos de mentoria.

Bem, é óbvio que há sim adolescentes preguiçosos mas, antes de generalizar, é necessário descartar algumas condições que podem ocorrer:

  • Seu filho é realmente preguiçoso ou está menos ativo do que costuma? Na adolescência, o estágio do desenvolvimento cerebral e os fatores emocionais e hormonais deixam o indivíduo mais quieto e contido fisicamente. Talvez você o esteja rotulando de preguiçoso ao compará-lo com quem ele era na infância. Aquela sua criança sapeca já não existe mais;
  • Você tem levado seu filho ao médico? Muitas vezes uma anemia ou um problema de visão deixam o indivíduo mais prostrado e com pouca disposição para atividades que exigem esforço;
  • Seu filho pratica alguma atividade física? Os exercícios, além de deixarem o sujeito mais disposto, ativam a atividade cerebral o que leva a uma aprendizagem mais rápida e, por consequência, motivadora;
  • Como anda a alimentação do seu filho? Dietas muito restritivas ou excesso de consumo de doces e carboidratos em geral são responsáveis por moleza e sonolência;
  • Seu filho dorme o suficiente? Os adolescentes devem dormir pelo menos 8 horas por noite. Se dormirem menos do que isso ficarão mais desatentos, sonolentos e irritados. É importante que o sono seja respeitado;
  • Em relação aos estudos, seu filho é preguiçoso ou desinteressado? Desinteresse é o que algumas pessoas chamam de preguiça seletiva, em cuja vigência o indivíduo só demonstra disposição para fazer aquilo que lhe agrada e que seja valorizado por ele.

Para facilitar um pouco, responda sinceramente ao questionário abaixo:

  1. Você acha normal o fato de seu filho adolescente estar muito mais quieto do que era na infância? ( ) sim ( ) não
  2. Seu filho fez exames médicos de rotina há menos de 1 ano? ( ) sim ( ) não
  3. Seu filho pratica alguma atividade física rotineiramente? ( ) sim ( )não
  4. Seu filho tem boa alimentação, com equilíbrio na ingestão dos alimentos? ( ) sim ( ) não
  5. Seu filho dorme rotineiramente pelo menos 8 horas por noite? ( ) sim ( ) não
  6. Seu filho manifesta algum interesse em algo para o qual ele nunca está cansado? ( ) sim ( ) não

Se você respondeu NÃO a alguma das questões, procure analisar se algo na sua visão ou na rotina diária precisa ser mudado ou se seu adolescente precisa de exames médicos para descartar algum problema de saúde.

Vamos começar pela tentativa de não rotular a molecada?

Abraços maternos

Claudia é mulher, esposa, mãe (de um rapaz e dois gatos), fonoaudióloga, psicopedagoga,
educadora parental em Disciplina Positiva, moradora do Morumbi e futura psicanalista.
Sem Educação nada é possível.
@claualaminos.

Artigos recomendados