As memórias do seu bairro contadas por você

Deborá Espasiani

Hoje, de forma especial, estamos reproduzindo um artigo que será publicado amanhã na Gazeta de Pinheiros por Oduvaldo Donnini, advogado e jornalista, além do fundador da Gazeta de Pinheiros Grupo 1, sobre o caso da julgamento sobre o estupro de Mariana Ferrer.
Afinal esse evento fora muito discutido e mostrado a face ainda muito misógina da sociedade brasileira e de como a Justiça pode ser manipulada e, no caso, contra a vítima.
Que tenhamos dias melhores como uma sociedade mais civilizada e realmente justa.

Um Tribunal de injustiça às mulheres. Vergonha!

O tratamento humilhante de uma jovem em audiência de um caso de estupro nos mostra como o ambiente machista da Justiça costuma atingir mulheres que buscam reparo contra essa gravíssima violência. Durante o julgamento virtual, assim se expressou a vítima Mariana Ferrer: “Excelentíssimo, eu estou implorando por respeito. Nem os acusados de assassinatos são tratados do jeito que estou sendo tratada. Pelo amor de Deus, o que é isso? Eu sou uma pessoa ilibada, nunca cometi crime contra ninguém”.

Após mais de quatro décadas do famoso julgamento de Doca Street, que assassinou Ângela Diniz e, no primeiro julgamento, foi absolvido por um júri, sob o argumento de “legítima defesa da honra” do agente (homicida), ocasião em que a honra e imagem da vítima foram enfocadas como se ela fosse a causadora do assassinato por seu comportamento, verdadeiro absurdo, corrigido em posterior julgamento, que condenou o criminoso, vivemos situação semelhante. Surgem agora entre nós esse verdadeiro ranço machista, atingindo as próprias vítimas, invertendo-se a justiça do caso concreto, em evidente desrespeito, verdadeira inversão de valores.

No caso julgado, o fato criminoso (estupro) teria ocorrido em uma boate em Florianópolis, o Café de La Musique, e a vítima, depois de ser drogada, acabaria sendo violentada pelo empresário André de Camargo, em um camarim privado dessa casa noturna. A agressão ocorreu em dezembro de 2019. Nas roupas dela a perícia encontrou sêmen do empresário. O inquérito policial concluiu que Camargo cometeu estupro de vulnerável, definição jurídica para os casos em que a vítima não tem condições de oferecer resistência.

Independentemente da culpa ou não do acusado, o que não se pode admitir é o tratamento desrespeitoso de mulheres vítimas desse terrível crime dispensado por magistrados, por ação ou omissão, membros do Ministério Público e advogados, mesmo porque estar-se-ia invertendo as condições de acusado e vítima, pois as mulheres sofreriam por quatro etapas: o estupro, a dificuldade de denunciá-lo, julgadas por seu comportamento ou vestimenta anteriores ao delito, além do tratamento em juízo sem dignidade. Uma vergonha.

O.Donnini

Advogado e jornalista

Apoie o Projeto “As memórias do seu bairro contadas por você”. Veja como no site deborahistorica.com.br

Compartilhe com amigos, parentes, vizinhos.

Obrigada por assistir.

Até o próximo.

Apoie e participe deste projeto “As memórias do seu bairro contadas por você” adquirindo um dos souvenirs. Saiba mais no site deborahistorica.com.br

Deborá Espasiani é moradora da Vila Sônia desde 1962, interessada pela história e memórias desta região em que teve seu nascimento na Fazenda Morumbi, onde conta o início de sua história neste vídeo do Programa Deborá Histórica
Secretária Executiva de profissão
Diretora, apresentadora e roteirista do Programa Deborá Histórica que vai ao ar no youtube todas às 5ª feiras às 6 horas.
Associada à Associação Comercial Distrital Sudoeste
Recebeu o Prêmio Mérito Profissional recebido em 19/10/2018 pela ABRASCI – Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura
Tem o título de Dama Comendadora recebido em 31/01/2019 pela Ordem dos Nobres Cavaleiros de São Paulo – Polícia Militar
Recebeu 0 Prêmio Excelência Mulher recebido em 19/03/2019 pela CIESP e também o
Prêmio Mérito Feminino recebido em 30/03/2020 pela pela ABRASCI – Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura
Autora de 16 cursos na área administrativa-financeira

Desde 2017 vem juntando documentos do Distrito da Vila Sônia / Morumbi para fins de contar a História e Memórias desta região no canal do YouTube Deborá Histórica e, em breve, no site www.deborahistórica.com.br
Amo história e memórias, amo entrevistar pessoas e ver o brilho em seus olhos quando lembram dos momentos que passaram em sua infância, adolescência.

Acompanhe a Deborá também em suas Redes Sociais:

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Anterior
Próximo
Slider

Artigos recomendados

No comment yet, add your voice below!


Deixe uma resposta