Lembrando Hebe Camargo

Deborá Espasiani

Você já se perguntou por que foi dado o nome da rua onde você mora ou aonde você passa?

A Avenida Hebe Camargo está localizada na Vila Andrade – Morumbi – seu nome é Hebe Maria Monteiro de Camargo Ravagnani. Ela nasceu em Taubaté e teve uma infância humilde. Caçula dos 6 filhos (4 mulheres e 2 homens) ela estudou até a quarta série do primário e acompanhava seu pai em suas apresentações em festas, casamentos e recitais. Seu pai, mais conhecido como Fêgo Camargo, era violinista e cantor. Sua família mudou-se para a Capital, São Paulo, em 1943, quando Hebe tinha 14 anos de idade. Fêgo, já na Capital, passou integrar a Orquestra da Rádio Difusora, onde regeu a Orquestra da emissora de rádio e sempre levava consigo Hebe Camargo. Ela iniciou como cantora na Rádio Tupi aos 15 anos de idade se apresentando no programa Clube Papai Noel. Ainda na década de 1940, ela iniciou juntamente com sua irmã e duas primas o quarteto Dó-Ré-Mi-Fá; o grupo durou três anos. Já na Rádio Difusora, no programa Arraial da Curva Torta em 1944, ela formou com sua irmã Stella Monteiro de Camargo Reis a dupla caipira Rosalinda e Florisbela. Seguiu na carreira de cantora com apresentações de sambas e boleros em boates. Ao gravar um CD em homenagem à Carmen Miranda ela ficou conhecida como “estrelinha do samba” e posteriormente como “A Estrela de São Paulo”. Em 1950 ela lançou sua primeira música cantada, “Oh! José” juntamente com “Quem Foi que Disse” (https://www.youtube.com/watch?v=7pQFj4kKVIw) em um compacto de 78 rotações. Após isso, abandonou a carreira musical para se dedicar mais ao rádio e à televisão. Entrou para a TV logo após a fundação da primeira emissora brasileira, a TV Tupi, onde fazia apresentações nos programas como cantora. Estreou como apresentadora em 1955, no programa “O mundo é das Mulheres”, na TV Paulista, a primeira atração voltada especialmente para mulheres. Antes disso, havia substituído Ary Barroso no programa de calouros apresentado por ele. Depois disso, a apresentadora ficou afastada da TV por um período, até que em 1966 estreou o dominical que levava seu nome na TV Record. A atração contava com o músico Caçulinha e era líder de audiência. Foi responsável por dar espaço para novos talentos ligados à Jovem Guarda. Famosa como apresentadora, ela não deixou de lado a carreira musical. Após lançar três discos entre 1959 e 1966, compilou suas canções mais conhecidas no CD “Maiores sucessos”, de 1995. Depois, lançou mais quatro discos. “Pra você” (1998), “Como é Grande Meu Amor Por Você” (2001), “As mais gostosas da Hebe” (2007) e “Hebe mulher” (2010, ano em que participou do Grammy Latino). O último álbum da carreira contou com participações de Daniel Boaventura e Roberto Carlos. Em todos os discos, o repertório foi abastecido por canções românticas. A apresentadora foi diagnosticada com câncer no peritônio, membrana que envolve os órgãos do aparelho digestivo, em janeiro de 2010. Em sua primeira gravação após 12 dias internada para a retirada de nódulos e para o início do tratamento quimioterápico, Hebe mostrou gratidão com fãs e celebridades que a apoiaram. “Posso até morrer daqui a pouco, que vou morrer feliz da vida”, comentou em março de 2010, ainda no SBT. Na ocasião, Hebe subiu ao palco ao som de Ivete Sangalo, Ney Matogrosso, Leonardo e Maria Rita cantando juntos. “Vocês são a causa disso tudo. Me colocaram nesse pedestal que eu não mereço. Hebe morreu em 29 de setembro de 2012, em São Paulo aos 83 anos.

“O único poder que me conquista é o da sedução” – Hebe Camargo

Hebe Camargo foi capa da edição número 15 da Dolce em Agosto/Setembro de 2003 onde destacou sua carreira.

Fonte:

http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/09/hebe-camargo-morre-aos-83-anos.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hebe_Camargo

Imagem por Sergio Savarese, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Saiba mais assistindo ao programa! Espero que gostem.

Assista esse e demais episódios no canal Deborá Histórica no YouTube!

Assista, aproveite e curta!

Quer contar suas histórias ou algo interessante do bairro aqui? Envie seu relato para o e-mail [email protected] e podemos publicar!

Compartilhe com amigos, parentes, vizinhos.

Obrigada por assistir.

Até a próxima!

Seja você um patrocinador do programa Debora Histórica. Acesse o site www.deborahistorica.com.br e veja na página souvernirs e mande um e-mail para [email protected] ou ligue (11) 99724-1111

Apoie e participe deste projeto “As memórias do seu bairro contadas por você” adquirindo um dos souvenirs. Saiba mais no site deborahistorica.com.br

Deborá Espasiani é moradora da Vila Sônia desde 1962, interessada pela história e memórias desta região em que teve seu nascimento na Fazenda Morumbi, onde conta o início de sua história neste vídeo do Programa Deborá Histórica
Secretária Executiva de profissão
Diretora, apresentadora e roteirista do Programa Deborá Histórica que vai ao ar no youtube todas às 5ª feiras às 6 horas.
Associada à Associação Comercial Distrital Sudoeste
Recebeu o Prêmio Mérito Profissional recebido em 19/10/2018 pela ABRASCI – Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura
Tem o título de Dama Comendadora recebido em 31/01/2019 pela Ordem dos Nobres Cavaleiros de São Paulo – Polícia Militar
Recebeu 0 Prêmio Excelência Mulher recebido em 19/03/2019 pela CIESP e também o
Prêmio Mérito Feminino recebido em 30/03/2020 pela pela ABRASCI – Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura
Autora de 16 cursos na área administrativa-financeira

Desde 2017 vem juntando documentos do Distrito da Vila Sônia / Morumbi para fins de contar a História e Memórias desta região no canal do YouTube Deborá Histórica e, em breve, no site www.deborahistórica.com.br
Amo história e memórias, amo entrevistar pessoas e ver o brilho em seus olhos quando lembram dos momentos que passaram em sua infância, adolescência.

Acompanhe a Deborá também em suas Redes Sociais:

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-dolce-setembro21-banner-(1)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(2)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(3)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(4)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(5)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(6)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(7)
vinheta-dolce-setembro21-banner-(8)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados