Food Trends: estudo da Galunion aponta novos caminhos para diferenciação culinária

Uma boa ambientação e serviço são fatores importantes no Food Service, mas a diferenciação culinária continua a ser relevante

Um dos diferenciais dos negócios em Food Service é a oferta culinária, afinal o foco principal é a alimentação. Para entender os detalhes da definição dessa oferta, a Galunion, consultoria especializada no setor, levantou diferentes tendências que mostram maneiras de diferenciar o negócio por meio da oferta culinária. O conteúdo faz parte da Mandala Galunion de Food&Tech Trends 2022. O estudo mapeia os principais temas do segmento alimentício fora do lar com base em quatro áreas principais, sendo elas: modelo de negócios, oferta culinária, experiência e hospitalidade, além de um direcionamento para o que se espera no futuro. Mensalmente, a empresa irá divulgar uma análise de cada tema, sendo que em agosto, serão dois conteúdos voltados para as diferentes opções de ofertas culinárias divulgados à imprensa.

Antes de delimitar o que será oferecido ao cliente, é importante que os estabelecimentos que atuam no setor de Food Service observem e levem em conta questões como: entender as necessidades do cliente, as ocasiões de consumo e os momentos do dia mais relevantes para o seu negócio; desenhar a arquitetura da oferta, ou seja, a variedade e amplitude das categorias ou tipos de alimentos ofertados, além da profundidade de sabores ou apresentações; definir a ciência e a arte da gastronomia envolvida e aplicável; identificar e optar por ser desenvolver ofertas focadas em um tipo de produto, ingrediente específico ou criar “produtos estrela”, para serem ícones da marca; escolher se haverá inclusão de dietas especiais ou nichos; e posicionar qual será o nível de preço a ser praticado nessa oferta.

“Todos os pontos citados acima são parte dessa área da mandala, que descrevemos como oferta culinária, e devem derivar do propósito da marca, com o objetivo de dar sentido ao modelo de negócios e à experiência que desejam proporcionar ao cliente. Da mesma forma, a definição dessa oferta é ancorada ou implica na necessidade de diferentes tipos de tecnologia, equipamentos, utensílios e processos de produção, principalmente relacionados ao preparo e finalização do produto. Para ajudar na definição dessa questão, mapeamos nove tendências que mostram maneiras de diferenciar um negócio por meio da oferta culinária. Hoje, traremos quatro delas mais a fundo”, revela a fundadora e CEO da Galunion, Simone Galante.

Food Adventuring

De acordo com pesquisa da Datassential de janeiro de 2022, 75% dos consumidores estavam animados com a perspectiva de provar novos sabores, bebidas e alimentos em 2022. E é a partir dessa necessidade que a tendência de Food Adventuring passou a crescer. Esse movimento traduz a necessidade por novidade de diferentes formas, seja na fusão de sabores de diferentes culturas, na introdução de ingredientes pouco conhecidos, na forma bem diferente de apresentar um sabor já conhecido, na releitura de receitas tradicionais ou até mesmo em pratos e produtos com novas e diferentes texturas. A criatividade é o ponto de partida para essa tendência que pode ser implementada em todas as culinárias e tipos de negócios no Food Service.

Snacking e blurring day parts

A Galunion apresentou no volume introdutório da Mandala de Food&Tech Trends 2022, que a pandemia trouxe diversos impactos nos hábitos das pessoas. Um deles, muito discutido até hoje, foi o da flexibilidade laboral, com o home office sendo amplamente implementado. Outro ponto relevante é a premência de tempo, especialmente nos grandes centros urbanos, que traz novas dinâmicas e rotinas de alimentação. Esse advento somado ao impulso pela ultra conveniência que o mesmo período trouxe, nos levou a adquirir novos hábitos que quebram o modelo de day parts (partes fixas do dia) para consumo no Food Service, gerando novos e mais frequentes momentos de consumo, e criando a necessidade nas pessoas de poder consumir o que quiserem, quando quiserem, como quiserem e onde quiserem. E assim, além do petiscar a qualquer momento (snacking), temos as partes do dia cada vez mais intrincadas (blurring day parts).

Produtos mais acessíveis

Em um país como o nosso, democratizar o acesso à alimentação está sempre no cenário das marcas que desejam criar impacto social positivo. Com a chegada e permanência por tanto tempo da pandemia, tivemos uma consequência ainda maior de crise econômica, que atingiu o abastecimento e inflação de custos dos alimentos. Na última pesquisa feita pela Galunion com consumidores de todo o Brasil, em fevereiro de 2022, 10% dos respondentes afirmaram que estavam desempregados como consequência da pandemia. Dessa forma, ter um preço justo aparecia como o terceiro principal critério para a escolha de onde consumir alimentos e bebidas. Além disso, o levantamento ainda mostrou que 47% dos respondentes indicaram intenção de diminuir gastos com comida feita fora do lar nos meses seguintes. Fora isso, a necessidade do “cuidar” que mencionamos no volume introdutório desse reporte inclui o cuidado com a comunidade e a responsabilidade social, pelo qual ter uma oferta mais acessível e democrática faz cada vez mais parte do propósito dos negócios que atuam com alimentação.

Novo comfort food

Como vimos na tendência de Food Adventuring, o consumidor global tem sede de experimentar novos alimentos. No entanto, uma pesquisa global da Puratos de 2021 mostra que sabores tradicionais sempre serão populares pela nostalgia e conexão emocional que temos com eles. O Brasil, inclusive, aparecia nessa pesquisa como um dos países onde os consumidores mais apreciam tais sabores tradicionais, com 87% dos respondentes indicando tal preferência. Sendo assim, é possível verificar que tendências dificilmente caminham sozinhas e que quando somamos o anseio por novidades à preferência por sabores tradicionais, vemos que novas tradições são geradas pelos mais jovens. E assim desponta esta nova tendência: novos comfort foods, em que fusões e releituras de pratos tradicionais são feitos, bem como sabores de outras culturas se incorporam e novos formatos, como os bowls, se apresentam.

Especializada no setor de alimentação, a Galunion atua como uma catalisadora de conhecimento, networking e inovação. Os serviços são voltados para negócios e profissionais que atuam no mercado de Foodservice. Fundada e comandada pela CEO, Simone Galante, a Galunion atua em projetos de consultoria estratégica e de inovação, monitoramento de tendências, pesquisas, educação, roadshows, laboratório culinário e outros eventos para o mercado de alimentação preparada fora do lar. Realiza também estudos quantitativos e qualitativos em parcerias com renomadas entidades como a ABF (Associação Brasileira de Franchising) e a ANR (Associação Nacional de Restaurantes).

Colaboração da pauta:

DFREIRE Comunicação e Negócios

Marcela Baptista
[email protected]

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (1)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (2)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (3)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (4)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (5)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (6)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (7)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (8)
vinheta-janeiro-2012-banner-v1 (9)
Anterior
Próximo

Ainda não há comentários. Deixe o seu abaixo!


Deixe uma resposta