Branding Pessoal: ou você constrói ou ele te destrói!

Por Paula Rottas Assis

Até quem não está acompanhando o Big Brother Brasil 21 já ouviu falar que a participação de Karol Conká tem chamado muita atenção pelo lado negativo!

A artista é conhecida por manter uma postura pública de aceitação às diferenças, empatia e empoderamento, mas muitas pessoas ficaram surpresas com suas declarações dentro da casa e com a maneira como ela tem se mostrado diferente do que aparenta ser do lado de fora.

Karol Conká

Ela está passando por uma crise de imagem e já perdeu uma boa parcela do público que a admirava, sem mencionar patrocínios e programas de TV. Estima-se uma perda de 5 milhões de reais.

Mas o que isso tem a ver com o mercado de trabalho?

Tudo! Suas atitudes impensadas e a falta de coerência prejudicaram demais a sua imagem e com isso ela tem dificuldades em sustentar a sua “marca pessoal”. Participar de um programa como o BBB requer muita maturidade na gestão da marca pessoal, assim como estar presente nas redes sociais.

Divulgação

Marca pessoal é o seu legado e se torna muito importante, pois cria uma imagem pela qual pessoas associarão você com suas ações, atitudes e relacionamentos.

Uma marca bem construída ajuda a inspirar mais confiança na sua empresa, parceiros e clientes. Além disso, uma boa reputação motiva outras pessoas a fazer negócios com você.

Seguem algumas dicas para a construção da sua “Marca Pessoal:

Saiba o que você simboliza: pense em si como uma marca

Pense nas características que você gostaria que fossem associadas a você. Pelo que você quer ser reconhecido? O que te faz diferente dos demais? Uma boa dica é pesquisar profissionais do seu ramo e usá-los como inspiração.

Outro ponto importante é ser transparente. Não adianta criar uma marca pautada num estilo de vida sereno, por exemplo, se você é uma pessoa agitada e inquieta. Afinal, nada é mais cansativo do que sustentar uma imagem falsa. Sua marca tem que refletir sua verdadeira personalidade.

Saiba como usar as redes sociais a seu favor

Cuidado ao postar opiniões políticas ou comentários sobre esportes, pois podem suscitar  polêmicas e ofender públicos específicos. Mostrar sua programação durante o final de semana, além de irrelevante é também perigoso.

Escolha os canais mais adequados para seu objetivo profissional ou nicho de atuação e invista em um conteúdo significativo para o seu público. A rede LinkedIn, por exemplo, é uma ótima plataforma para construir um perfil profissional, porque foca exatamente este nicho.  Já o Instagram é excelente para construir networking, divulgar seus serviços e gerar negócios.

Crie uma identidade visual

Pesquisas comprovam que temos mais facilidade de absorver as informações através de uma imagem do que lendo ou ouvindo uma informação. Sendo assim, criar uma identidade visual torna-se ponto chave para marcar a memória dos recrutadores e fazer com que eles consigam perceber a mensagem que você deseja transmitir.

Por exemplo, no LinkedIn exiba sua foto em seu perfil e na capa da sua página, de acordo com as características profissionais do seu negócio.

Crie e divulgue sua marca com base na sua identidade e no que os profissionais da sua área ou concorrentes do seu negócio já fazem atualmente. Então observe o resultado e corrija possíveis erros ou adapte elementos de acordo com o perfil da empresa onde almeja trabalhar.

Tenha uma trajetória de carreira coerente

O caminho profissional que percorreu deixa uma trilha de pistas sobre quem você é atualmente. Estas pistas são identificadas e analisadas pelas outras pessoas para determinar a sua credibilidade. Isso pode ser um problema para você, principalmente se nunca se preocupou em construir uma carreira coerente.

Desenvolva uma rede de contatos

Diga-me com quem andas que te direi quem és. Esta frase parece batida, mas reflete uma análise inconsciente de todas as pessoas sobre a sua imagem pessoal. Se você se relacionar com profissionais desonestos, desleixados, você também será percebido desta forma.

Concordam que é importante desenvolver e cuidar da marca pessoal? Comentem!

Paula Rotta Assis é co-fundadora da PRA Consult, uma consultoria de negócios que atende pequenas e médias empresas em projetos de Recursos Humanos, Contábeis, Financeiros e assessoria Executiva. É graduada em Gestão de Recursos Humanos e atua no mercado corporativo há mais de 10 anos liderando equipes e projetos na obtenção de suas metas e resultados.

Este artigo foi sugerido também por Touchédigital Marketing OnLine
Inteligência para Marketing

abrakadabra-banner
touche-presenca-online-jan21-(2)
touche-presenca-online-jan21-(3)
touche-presenca-online-jan21-(4)
touche-presenca-online-jan21-(5)
presenca-online-campanha-touche (6)
Anterior
Próximo

Quer fazer um bom marketing pessoal e não sabe por onde começar? A Palestrante e Coach Danielle Frison Rodrigues vai te ensinar como o seu marketing influência suas oportunidades.

GARANTA AGORA SUA INSCRIÇÃO: https://lnkd.in/g-2R9Ei

Imagem destacada da Publicação

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

banner-vinheta-dolce-jan21-(1)
banner-vinheta-dolce-jan21-(2)
banner-vinheta-dolce-jan21-(3)
banner-vinheta-dolce-jan21-(4)
banner-vinheta-dolce-jan21-(5)
banner-vinheta-dolce-jan21-(6)
banner-vinheta-dolce-jan21-(7)
banner-vinheta-dolce-jan21-(8)
banner-vinheta-dolce-jan21-(9)
banner-vinheta-dolce-jan21-(10)
banner-vinheta-dolce-jan21-(11)
banner-vinheta-dolce-jan21-(12)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados

Comentários

  1. Adorei o artigo. Prático e objetivo e com aprendizados super importantes. Aprendi muito sobre minha marca pessoal, obrigada!

  2. Muito bom!!!! Parabéns pelo artigo!!


Comments are closed for this article!