App de relacionamentos empodera mulheres

Bumble se destaca por ser o único onde as mulheres dão o primeiro passo para iniciar a conversa

O mundo dos relacionamentos por muitos anos foi pautado em uma dinâmica de gênero onde as mulheres deveriam esperar que o homem tomasse a iniciativa. Além dessa prática ser arcaica e fora da realidade, ela não condiz com a busca de grande parte das mulheres por relações saudáveis e igualitárias. Diante deste contexto, o Bumble foi criado sendo o primeiro e único aplicativo de relacionamentos do mundo no qual as mulheres dão o primeiro passo. A dinâmica vale para relacionamentos heterossexuais, já que em relações homossexuais, ambos podem iniciar a conversa.

O aplicativo é gratuito e está disponível na App Store e no Google Play.

Whitney Wolfe Herd, CEO do app Bumble

Ao entrar no aplicativo é preciso concordar com o Compromisso do Bumble antes de iniciar o cadastro. O termo visa mostrar o comprometimento do Bumble com a segurança da plataforma como um ambiente gentil onde todos possam se sentir bem.

O próximo passo é criar o perfil, inserindo nome, fotos e sua orientação sexual. É importante que as fotos estejam nítidas, mostrando o rosto e um pouco dos gostos pessoais. A dica é usar imagens sempre com boa qualidade, de preferência em que o usuário esteja sozinho ou em destaque. Para quem estiver com dúvida, vale a pena dar uma olhada nas Regras do Bumble.

Para deixar o perfil mais autêntico, é importante adicionar uma breve descrição na “Bio”, contando um pouco sobre sua personalidade e hobbies. Depois vem a parte das perguntas pessoais, na qual é possível compartilhar o signo, se gosta de praticar atividades físicas, se tem animais de estimação, se quer ter filhos, entre outras.

E para completar, vale conectar os perfis do Instagram e Spotify para mostrar um pouco mais da personalidade do usuário.

Criando conexões

Ao acessar a ferramenta “Encontros” o usuário pode navegar pelos perfis. No botão superior direito, é possível encontrar os filtros por idade e distância. E para quem quiser especificar ainda mais a pesquisa, basta adicionar os filtros avançados que contam com mais opções.

Divulgação

Ao gostar de um perfil, é só arrastar para a direita para “curtir” ou para a esquerda para “não curtir”. Se a outra pessoa também tiver “curtido”, acontece a conexão. Em conexões heterossexuais, a mulher tem 24 horas para dar o primeiro passo e iniciar a conversa. Já nas conexões homossexuais, ambos podem enviar a primeira mensagem, mantendo o limite de 24 horas. Depois disso a outra pessoa tem o mesmo período de 24 horas para responder.

 

O limite de tempo é uma forma de diminuir a prática comum de ghosting, quando a pessoa não retorna as mensagens, logo após a conexão. Isso também dá mais liberdade para os usuários não ficarem presos às conexões que não deram certo.

Chamada de vídeo

Além das tradicionais mensagens de texto, no Bumble os usuários também podem enviar mensagens de áudio e fazer chamadas de vídeo. Desta forma, o usuário pode usufruir de várias ferramentas dentro do app, sem precisar passar dados pessoais para sua conexão.

Divulgação

Jogo das Perguntas

Para quem não sabe muito bem como começar uma conversa ou quer quebrar o gelo, uma opção é o “Jogo das Perguntas”. Onde as pessoas podem trocar perguntas e respostas divertidas para terem conversas mais criativas e interessantes com suas conexões.

Bizz e BFF

Para quem busca outros tipos de conexões, o Bumble também disponibiliza as versões BFF, para criar novas amizades; e o Bizz, para quem busca networking profissional.

Para conhecer mais baixe o app na loja de aplicativos do seu celular.

O Bumble foi fundado por Whitney Wolfe Herd em 2014 e é o primeiro aplicativo de relacionamentos feito para empoderar mulheres. No Bumble, as mulheres dão o primeiro passo para a criação de relacionamentos mais saudáveis e igualitários O aplicativo foi construído em torno de gentileza, respeito e igualdade, por isso responsabiliza seus usuários por suas ações e tem tolerância zero para ódio, agressão ou intimidação. O Bumble é gratuito e está disponível em todo o mundo na App Store e no Google Play.

Colaboração de pauta:

Renata Yabusaki
[email protected]

 

Imagem destacada da Publicação

Divulgação

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

Anterior
Próximo
Slider

Artigos recomendados