A importância do socioemocional no ambiente escolar

Por Natan Peres Fernandes Leda Costa

Por muitos anos, a escola foi um ambiente que tinha como prioridade apenas o conhecimento técnico e científico. Por isso, muitas vezes, a relação entre professores, alunos e funcionários era totalmente verticalizada, o que trouxe sérios prejuízos ao ensino aprendizagem das crianças, já que, dentro dessa estrutura, muitas emoções e angústias dos alunos e profissionais eram ignoradas, o que provocava também um distanciamento entre os envolvidos. Diante desse modelo, na maioria dos casos, não havia uma troca de conhecimento, mas sim uma imposição de conteúdos que causava diversos déficits de aprendizagem e de relações sociais, como o abandono escolar – afetando estudantes que se sentiam inferiores à escola – e a constituição de profissionais despreparados – considerando que foram formados em um ambiente sem empatia com o próximo -, tudo como reflexo desse sistema impositor.

Com o avanço dos estudos na área de educação, alguns educadores, psicopedagogos e outros profissionais começaram a perceber e a provar, por meio de estudos acadêmicos, a importância de se trabalhar as habilidades socioemocionais no ambiente escolar para se formar cidadãos mais empáticos. Diante disso, o Colégio Anglo Morumbi, depois de muitos estudos na área, começou a trabalhar dentro de toda a escola o Programa Líder em Mim, baseado no livro Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes, de Stephen R. Covey. Esse programa, na origem, desenvolvido para melhorar as relações sociais dentro do ambiente corporativo, depois foi adaptado e implantado dentro de escolas do mundo inteiro enquanto prática pedagógica. Inclusive, o colégio Anglo Morumbi é pioneiro nessa forma de trabalhar o socioemocional, sendo a primeira escola brasileira a receber o título de “Escola Farol” (uma certificação de excelência na aplicação do programa).

Nesse sentido, o Colégio antecipou em seu currículo uma orientação dada na BNCC (Base Nacional Comum Curricular), justamente o ensino de competências socioemocionais: “Na BNCC, as competências socioemocionais estão presentes em todas as 10 competências gerais. Portanto, no Brasil, até 2020, todas as escolas deverão contemplar essas competências em seus currículos. Diante dessa demanda, precisamos conhecer mais sobre a educação socioemocional (Social Emotional Learning – SEL) […]. Segundo CASEL, a educação socioemocional refere-se ao processo de entendimento e manejo das emoções, com empatia e pela tomada de decisão responsável. Para que isso ocorra, é fundamental a promoção da educação socioemocional nas mais diferentes situações, dentro e fora da escola”. E, cabe ressaltar, o Programa Líder em Mim é certificado pela mesma CASEL (Collaborative for Academic, Social, and Emotional Learning), uma das principais autoridades do mundo no avanço da Aprendizagem Socioemocional (SEL) em educação, citada pela BNCC.

Após trabalhar e viver o programa Líder em Mim em todo o Anglo Morumbi (da Educação Infantil ao Ensino Médio, perpassando também as esferas administrativas), são notórias as mudanças de relacionamento dentro da comunidade escolar e do ambiente institucional. E, sempre focado em seus três pilares (o acadêmico, o socioemocional e a inovação), desde 2020, o Colégio iniciou a oferta de disciplinas específicas de Educação Socioemocional também no Ensino Médio (para completar o ciclo curricular que já se iniciava lá na Educação Infantil). Os alunos do 1o Ano trabalham com o material Encontre sua Voz, aprendizado focado em fazer com que o estudante comece a refletir sobre suas ações e contribuições na comunidade, identificando suas características positivas, exercitando o autoconhecimento e a autoestima de modo a confiar mais em si mesmo e na suas relações. Já os estudantes do 2º Ano são estimulados a pensar seus próprios Projetos de Vida através de ferramentas do Construindo Confiança, que os convida a conhecer a si mesmo, refletir sobre a importância de seu passado, olhar com carinho e respeito para seu presente e planejar com eficácia seu futuro.

Com tudo isso, desde os anos iniciais até as últimas etapas de sua formação escolar, os estudantes do Colégio Anglo Morumbi são estimulados a entrar em contato com suas emoções, respeitando e acolhendo seus sentimentos, sabendo dimensionar o espaço que cada afeto deve ocupar em sua subjetividade e na relação com os outros. Assim, apropriam-se de maneira efetiva dessas esferas aparentemente individuais, com a consciência de sua relevância para o autocuidado e para os relacionamentos interpessoais, sejam da vida pessoal, social ou profissional.

Cf: “Competências socioemocionais como fator de proteção à saúde mental e ao bullying”. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/implementacao/praticas/caderno-de-praticas/aprofundamentos/195-competencias-socioemocionais-como-fator-de-protecao-a-saude-mental-e-ao-bullying

Natan Peres Fernandes

@nataninsta_

Leda Costa

@leda_gcosta

Português
(Gramática, Interpretação de Textos e Literatura)

Programa Líder em Mim

R. Diogo Pereira, 324
Vila Suzana, São Paulo – SP
Telefone: (11) 3740-1000

Imagem destacada da Publicação

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

vinheta-abril-2021-banner (1)
vinheta-abril-2021-banner (2)
vinheta-abril-2021-banner (3)
vinheta-abril-2021-banner (4)
vinheta-abril-2021-banner (5)
vinheta-abril-2021-banner (6)
vinheta-abril-2021-banner (7)
vinheta-abril-2021-banner (8)
Anterior
Próximo

Artigos recomendados