Ator que é destaque em espetáculo sobre racismo estrutural é um dos indicados ao Prêmio Shell 2023

Clayton Nascimento, que roteirizou e dirigiu "Macacos", saiu da periferia de São Paulo para mudar de vida com o seu talento

Ator, Roteirista e Diretor Clayton Nascimento | Acervo Pessoal

A entrega do prêmio Shell está marcada para 21 de março, Dia Internacional contra a Discriminação Racial e pode celebrar a diversidade. Clayton Nascimento é o único negro indicado numa lista de seis nomes escolhidos pelo júri de São Paulo para concorrer ao prêmio de melhor ator.

O intérprete, diretor e dramaturgo é uma estrela ascendente no cenário cultural pela sua capacidade multitarefas. Ele ainda é professor e atua como

preparador de elenco em produções de sucesso como A5 FIVE e Rota 66 e já está escalado como ator da próxima novela da Globo.

Criado em 1988, o Prêmio Shell de Teatro é a mais tradicional premiação da cena teatral brasileira. Suspenso desde 2019, devido à Pandemia, a 33ª edição, contempla espetáculos que fizeram sucesso no Rio de Janeiro e em São Paulo entre 1 de janeiro e 31 de março de 2020 e 1 de abril a 31 de dezembro de 2022. A cerimônia de entrega acontece no Rio de Janeiro.

A história do jovem ator negro e periférico indicado ao lado de grandes nomes do teatro

Quando Maria do Carmo, uma manicure da periferia de São Paulo, ouviu de uma cliente que o teatro seria um caminho para tirar o filho das ruas, ela não pensou duas vezes. Pediu bolsa para o menino na Casa do Teatro, tradicional escola paulista, dirigida por Lígia Cortez. A partir dali o destino daquele menino preto, periférico e de família nordestina ganhava novos contornos.

O esforço para superar desafios

Clayton Nascimento vem de família piauiense e cresceu no, Jabaquara, na Zona Sul de São Paulo. A mãe manicure e o pai comerciante não conseguiam pagar os estudos do filho, mas o apreço pelo aprendizado e o talento do jovem artista, garantiram as bolsas de estudo que o ajudaram na sua formação.

O trabalho incessante o levou ao curso de mestrado na concorrida Escola de Comunicação e Artes da USP – a Universidade de São Paulo. “O resultado de todo esse esforço é que 20 anos depois, acabei me tornando professor na mesma Escola Célia Helena, onde havia pedido bolsa quando criança para estudar”, enfatiza o ator.

Ator, Roteirista e Diretor Clayton Nascimento | Acervo Pessoal

A inspiração no dormitório da USP

E foi nos quartos do CRUSP que ele começou a alinhavar a dramaturgia do espetáculo “Macacos” que já rendeu um livro, que é sucesso de vendas, publicado pela prestigiada editora Cobogó.

No teatro vem arrebatando plateias nas cidades por onde passa. “A peça ‘Macacos’ fala sobre a estruturação do racismo no Brasil a partir do olhar de uma pessoa negra, e tenta contar, como esse “xingamento” se tornou um dos mais populares no país e fora dele”, comenta Clayton.

Os prêmios como recompensa

Superar obstáculos sempre foi um desafio e por isso cada conquista é tão comemorada. O espetáculo “Macacos” é um sucesso de crítica e de público, e já soma mais de 10 prêmios conquistados em festivais nacionais.

Clayton Nascimento recebeu a indicação de Melhor Dramaturgo e ganhou o prêmio de Melhor Ator de teatro do ano, ambos pela APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte. E a indicação agora para o aclamado prêmio Shell de teatro, uma das mais importantes premiações de teatro no país, é considerada por ele a cereja do bolo.

Gratidão e responsabilidade

Clayton é o único ator preto entre os seis finalistas indicados pelo júri do Prêmio Shell de São Paulo. “Me sinto íntegro e honesto comigo mesmo depois de seis anos de trabalho até a primeira temporada acontecer em São Paulo, no Centro Cultural, o CCSP”, afirma o ator.

Clayton tem consciência da sua representatividade em relação a parcelas importantes, e quase sempre discriminadas, da população, mas fala de gratidão por chegar a esse momento da carreira. “Sinto que meus pais estariam orgulhosos se estivessem aqui. Valeu a pena tantos anos de estudos. Me sinto honrado de concorrer a um prêmio desse calibre, ao lado de nomes consagrados como Odilon Wagner, Zé Carlos Machado, Luiz Lobianco, Rodrigo Pandolfo e Paulo Marcello.” Comenta o ator sobre a indicação ao Prêmio Shell.

 

33a. edição do Prêmio Shell

Quando: 21/03/2023

Onde: Teatro Riachuelo

Rua do Passeio, 38/40, Centro – Rio de Janeiro/RJ

Clayton Nascimento tem 33 anos e é ator, diretor, professor e dramaturgo. Atua também na preparação de consagrados atores para alguns dos maiores sucessos da TV e séries de streaming. Estudou no Centro de Educação e Artes Célia Helena em São Paulo, graduou na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, estudou Na Escola de Arte Dramática, a EAD da USP e na SP Escola de Teatro. Atualmente, é mestrando, na USP. No teatro participou de peças de sucesso como “Buraquinhos”, vencedora do prêmio APCA e indicada ao Aplauso Brasil. No cinema, atuou em “Selvagem” filme que foi pré-indicado ao Oscar. Na TV, está na Globoplay em “A5 Five”, “Carcereiros”, “A Caverna de Petra”e “Dois Tempos”, série que vai estrear nos canais do grupo Disney.

Colaboração da pauta:

Ageimagem Comunicação Corporativa

Patricia Limeira | contato@ageimagem.com.br

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

Garanta a entrega de nossa Newsletter em sua Caixa de Entrada indicando o domínio @dolcemorumbi.com em sua lista de contatos, evitando o Spam

Artigos recomendados

Ainda não há comentários. Deixe o seu abaixo!


Deixe uma resposta