Amor. A emoção que nos une e que cura.

Ana Kekligian

O amor é uma das principais emoções básicas e que desperta outros sentimentos especiais dentro de nós como o afeto, a empatia, a proteção e o acolhimento. Nossa capacidade de compartilhar, proteger o outro, cuidar da felicidade e integridade física e emocional é toda proveniente dele. Além disso, através desse grande polo positivo, uma pessoa pode perdoar outra e se perdoar, ou mesmo ressignificar relações.

Sendo uma emoção primária tão potente, o amor é benéfico e capaz de revolucionar nossa vida, se também for sentida de maneira equilibrada, como todas as demais emoções. Não é por acaso que o hormônio liberado quando sentimos amor é justamente a ocitocina, que é o mesmo liberado quando a mulher entra, por exemplo, em trabalho de parto para dar luz ao seu filho. O amor está conectado diretamente ao nascimento – e também, renascimento – da vida.

O amor é um sentimento poderoso que equilibra todas as demais emoções e pode se manifestar de, pelo menos, sete formas específicas. Podemos classificá-los, então, em sete tipos: Eros, Philia, Agape, Storge, Narcisista, Platônico e Mania.

Além desses tipos, possuímos a capacidade de expressar e receber o amor de maneiras diferentes, como pelo toque, olhar, tom de voz, presentear, atenção plena , entre outros. E muitas vezes, não compreender a nossa própria linguagem ou a do nosso parceiro (a), pode gerar uma dificuldade nos nossos relacionamentos, pois é como se estivéssemos falando línguas diferentes. E é possível descobrir qual é a nossa linguagem de amor, através de um teste simples, desenvolvido pelo escritor, pastor e filósofo americano Gary Chapman e que retrata esse estudo no seu best-seller “As Cinco Linguagens do Amor”.

Porém, um ponto muito importante é que o amor para ser um polo positivo precisa ser vivido em equilíbrio, pois a escassez ou excesso pode trazer problemas, atraindo polos negativos, como o ódio, a possessividade, o ciúmes e até a violência moral e física. E a falta de amor pode também tornar uma pessoa fria, indiferente, sem consideração pelo próximo, que trata todos com desdém e pode passar por cima dos sentimentos dos outros. Por isso a necessidade do equilíbrio emocional até mesmo quando sentimos uma emoção tão linda como o amor. Mantenha em mente: toda falta pode ser o excesso de algo e todo excesso pode ser a falta de algo.

E quando não temos alguém por perto para nos despertar o amor?

Na verdade, a pergunta a ser feita é: como podemos estar dispostas a amar e sermos amadas por outras pessoas, se nós não nos amamos?

Conseguimos produzir estímulos internos para nos sentirmos amadas sem depender do externo – como nos dizer palavras de carinho, nos abraçar e nos tocar amorosamente. O amor próprio é uma escolha que você deveria fazer, pois quando aprende a se amar, nada é capaz de te parar, nem mesmo o medo. Mas se você não se valoriza e se tem dificuldade de se aceitar como é, com suas conquistas, superações, falhas e erros, você também estará rejeitando pessoas e alimentará a falta do amor próprio.

“A Mulher potente sabe que tem erros e que não é perfeita.”

E qual é o caminho para o auto amor? É o autoconhecimento. Até parece uma palavra mágica, eu sei. Na verdade, esse é um longo, muitas vezes desafiador, mas maravilhoso processo, que te ensina a valorizar seu potencial e minimizar suas limitações. Lembre-se: quando você se conhece e sabe se amar, com a capacidade de receber o amor e tantos sentimentos abundantes, você eleva o sentimento de merecimento –  e então se relacionar com o mundo fica muito mais fácil e saudável.

Quer descobrir a sua Linguagem do Amor e entender a sua forma predominante de Amar? Mande-nos um e-mail para: [email protected]

“Vivo o Autoconhecimento como FILOSOFIA DE VIDA e minha missão é transformar vidas, conduzindo o ser humano para um outro nível. Acredito verdadeiramente que esse é o caminho da vida com significado, pois somos a fonte de nós mesmos e onde se encontram todas as respostas que nos levam a compreender a nossa história, aceitar cada capítulo que escrevemos, equilibrar os nossos papéis, potencializar nossas capacidades, talentos e vocação no caminho da missão de vida que nos foi concedida. O resultado é a expansão da luz interior, a felicidade e uma passagem que fará a diferença no mundo”

Ana Kekligian é palestrante, Fundadora da EBC – Empresa Brasileira de Coaching, Master Coach, Analista  Comportamental, Especialista em Inteligência Emocional e Especialista em produtividade. Atualmente com cinco importantes certificações internacionais pelo IBC – Instituto Brasileiro de Coaching: Professional & Self Coaching, Coaching Ericksoriano, Master Coach, Análise Comportamental e Inteligência Emocional. Certificado de Especialista em Inteligência Emocional pela
SBIE – Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional e Triad Certified Productivity Specialist, formada pela TriadePS.

Vasta experiência corporativa, onde atuou como executiva de marketing por mais de 18 anos em importantes empresas.
Além disso, administra outros importantes papéis: como mulher, mãe, filha, irmã, amiga e CEO de si mesma.

Imagem destacada da Publicação:
Free images – Internet

Assine

Nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

previous arrow
next arrow
Slider

Artigos recomendados