O que faz uma criança roubar?

Dolce Criança

Cynthia Wood Passianotto

Devem entender que "mau" não é a criança, e sim a ação de roubar que ela realizou

Imagem de Freepik

Algumas das causas para que uma criança, à qual não falta nada, roubar são:

  • Por impulso, atua sem refletir: deseja um objeto e seu egocentrismo não lhe deixa dar-se conta de que pertence a outra pessoa.
  • Para atrair a atenção dos pais (para que lhe castiguem ou imponham limites).
  • Para tomar-se admirado pelos companheiros.
  • Para compensar o sentimento que tem de carência afetiva ou de abandono.
  • Por agressividade, unicamente para prejudicar/afrontar ao dono de algum objeto, depois o dito objeto perde o valor, sendo destruído ou jogado fora.

Quando se observa indícios desta conduta, os pais devem agir, não devem ignorar o acontecimento.

Devem entender que “mau” não é a criança, e sim a ação de roubar que ela realizou.

Deve-se falar sobre o sucedido e sobre como pode reparar o dano realizado e a pessoa afetada.

Segundo a gravidade ou a persistência desta conduta é necessário a intervenção de um psicólogo infantil para que o furto não se torne um hábito, passando de pequenos furtos em casa a roubos cada vez maiores.

Imagem de bearfotos no Freepik

Quer enviar suas perguntas e dúvidas para a Psicóloga Cynthia?

Envie-as para o e-mail: crescendoeacontecendo@gmail.com

Cynthia Wood Passianotto  é psicóloga e escreve quinzenalmente na Dolce Morumbi.
Acompanhe a Cynthia também em suas Redes Sociais:
@cynthia_wood_passianotto e @crescendoeacontecendo

Os artigos assinados não traduzem ou representam, necessariamente, a opinião ou posição do Portal. Sua publicação é no sentido de estimular o debate de problemas e questões do cotidiano e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo

Assine nossa Newsletter

Inscreva-se para receber nossos últimos artigos.

Conheça nossa política de privacidade

Garanta a entrega de nossa Newsletter em sua Caixa de Entrada indicando o domínio
@dolcemorumbi.com em sua lista de contatos, evitando o Spam

Artigos recomendados

Ainda não há comentários. Deixe o seu abaixo!


Deixe uma resposta